05 de dezembro de 2015

Eu preciso usar burqa?

Quem mora no Oriente Médio sabe: todo mundo pergunta se a gente precisa andar de burqa ou véu na rua. Eu mesma já perdi as contas de quantas vezes já tive que responder sobre o assunto.

Mesmo antes de me mudar para cá, já havia feito as minhas pesquisas e descoberto que eu não precisaria usar a vestimenta típica muçulmana. Até comentei sobre isso aqui neste post. Mas mesmo assim, optei por fazer umas adaptações no meu guarda-roupas, já que “NEM tudo posso e NEM tudo me convém“.

12964037434_a7f0b13b15

Foto: CC

Não custa repetir maaaaiiiisss uma veeezzzz: NÃO, eu não preciso sair de burqa, abaya ou véu na rua. Os EAU é considerado um país “moderno” e “aberto” e não obriga as estrangeiras a se vestirem dessa maneira.

Então você pode usar qualquer coisa? Sim e não. E aí entra o bom senso, educação, respeito e até coragem também.

Você já foi censurada pelas roupas que vestia? Em partes… Houve situações em que algumas pessoas me olhavam torto, de rabo de olho, censurando e julgando pelo olhar; e houve situações em que eu estava tão mal vestida (digo – não produzida: calça larga, camiseta e tênis) que elas olhavam mesmo assim, provavelmente pensando “se você estivesse usando uma abaya seria melhor”. HAHAHA. Concordo…

Pode usar biquíni? Sim. Mas eu acho que também cabe o bom senso aí, né? Já falei aqui sobre a minha experiência usando biquíni na piscina do hotel. Na praia também é super tranquilo. Nem parece que estamos em um país muçulmano!

Em Saadiyat Beach. Foto: arquivo pessoal

 E então, o que eu uso no dia a dia?

  • camisetas ou blusinhas de manguinha – procuro usar blusas soltinhas para não marcar o corpo
  • camisas de manga longa ou 3/4 – peças garantidas para não chamar a atenção
  • saias longas ou midí – elegante, confortável e também não chama a atenção
  • calças compridas – de preferência as mais soltinhas, para não marcar o corpo
  • vestidos – é o que eu costumo usar para sair à noite e é onde eu mais recebo olhares reprovadores… sinto muito… 🙁
  • lenços e pashmina – uso e abuso de lenços para cobrir os ombros, o decote e me proteger nos ambientes muito frios

E o que eu não uso, ou evito ao máximo:

  • blusas de tecidos sintéticos – por causa do calor
  • roupas com estampas religiosas – prefiro evitar a fadiga
  • mini saia – já não tenho mais idade para isso também, né?
  • mini short – só dentro do condomínio ou na praia
  • vestido curto – quem sabe um dia, para sair à noite…
  • blusas decotadas – marido enche o saco
  • blusas de alcinha – já percebi que eles olham  muito feio para isso
  • calça jeans – marca o corpo e incomoda muito na época de calor
  • transparência e roupas justas – visivelmente, eles se sentem incomodados
  •  fio dental – não usava nem no Brasil, então…

***E MUITO MENOS tudo junto, viu galerinha?

Para ilustrar, resolvi dar uma de “blogueira de moda” falida e tirei fotos de alguns “looks” que usei para sair de casa, em diferentes ocasiões. Vamos lá!

Look para ir ao shopping e jantar com o marido – como a calça era mais justinha, usei uma blusa de manga comprida, folgada e comprida atrás, cobrindo o quadril

Look para almoçar com as amigas – blusa 3/4 e saia midí

Look para almoçar com o marido – vestido longo e pashmina para esconder o decote

IMG_4289

almoço com as amigas – a gestante da direita estava com os ombros de fora, mas estava com vestido longo; e a Angelina Jolie estava de regata “super sensual”, mas tinha uma pashmina branca para se cobrir (dá para ver na cadeira, atrás dela)

IMG_3923

bar com as amigas – de novo, a Angelina com regata sensual (mas tinha levado uma jaqueta jeans para se cobrir)

É importante deixar claro que nós moradoras precisamos constantemente manter o cuidado com a vestimenta, isso porque precisamos frequentar lugares que são cheios de locais, como supermercados, hospitais, shoppings… Em repartições públicas, por exemplo, não é permitido entrar com os ombros ou pernas de fora, nem decote, nem transparência, nem muito justo etc.

Alguns lugares chegam a colocar um aviso na porta sobre o “código de conduta”, inclusive a respeito das vestimentas. Olhem a porta desse shopping, por exemplo:

Aviso na porta do shopping “The Galleria”. Foto: arquivo pessoal

Para quem vem somente a passeio, vale observar esses cuidados em relação às roupas especialmente ao visitar shoppings e mesquitas. De resto, é só manter a moderação e carregar um lenço na bolsa, caso ache melhor cobrir os ombros e o decote.

Alguns me perguntam se o fato de moderar as minhas roupas me incomodou, e eu digo que não! Não vejo o menor problema em seguir as regras deles e confesso que me sinto muito mal quando recebo olhares reprovadores por algo que estou usando. É claro que essa é a minha experiência pessoal e muita gente se sente incomodado por não poder se vestir como em outro lugares… Fazer o quê, né? Gostando ou não, é o que precisamos fazer!

Quando eu ia à praia na Espanha e via aquele tanto de mulher fazendo topless, também me sentia incomodada. Agora aqui em Abu Dhabi, todas as vezes que recebo uma “fuzilada” de uma local, sempre penso que eu também não gostava nada de estar com o meu marido na praia e aquele tanto de mulher com os peitos de fora. É algo cultural, gente! Custa nada a gente se colocar no lugar delas também 😉

Bom, antes que o assunto comece a percorrer caminhos polêmicos, vou me despedir! Do fundo do coração, gostaria que todos pudessem ler esse post e parassem de me perguntar se eu preciso usar burqa…

Ah, se eu ganhasse R$ 1,00 a cada vez que eu tivesse que responder isso… 😀

Beijo pra vcs!

Ahh, sobre a vestimenta das emiradenses (ou as mulheres muçulmanas), já contei tudo nesse post aqui.

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Luísa Paiva outubro 31, 2016

    Oi Polly, sou Luísa médica oftalmologista gostaria muito de ter uma oportunidade de trabalho por aí . Estou sempre lendo tudo que escreves. Poderia me passar algumas orientacoes a seguir ( alguns passos)? Falo inglês fluentemente.
    Obrigada e Abr Luísa

  • Stella Alexandre abril 30, 2016

    Estou lendo os artigos estou amando Polly

  • […] Para as mulheres, há uma regra de ouro simples de ser lembrada e entendida e que vale em praticamente todas as situações: ombros e joelhos cobertos e roupas folgadas. Caso se interessem sobre o assunto, fiz um artigo mais detalhado no Diário de Polly. […]

  • Pollyane
    pollyanerezende dezembro 5, 2015

    Oi Malu, obrigada pela visita! Estou morrendo de rir aqui do seu ditado.. Nunca tinha ouvido, acredita? Adorei o seu comentário e também concordo em gênero, número e grau com tudo que vc disse!! Beijo grande

  • Malu dezembro 5, 2015

    Oh, concordo em gênero e grau, mas juro que nunca prestei atenção nos códigos de conduta nos shopping, acho que andei tão preocupada com a vinda da Lili que só prestava atenção nos códigos dos parques e praias RS
    Também tento ser concienciosa e me adaptar, algumas vezes vejo umas coisas na rua que me chocam, muitas vezes andando na corniche de manhã ! Sabe aquele velho ditado,” em casa de sapo, de cócoras com ele”? Conhece? Ele me acompanha desde de que eu deixei o Brasil é é tão verdade, você escolhe sair do seu país é bem aceito onde escolheu viver, ADAPTA-SE, é o mínimo ; -)
    Beijo