O projeto 8 on 8 deste mês escolheu o tema “Cenários de filme“, onde teríamos que usar a imaginação para escolher 8 fotos de algum lugar que já visitamos e que nos remeta à telinha. Bom, no meu caso não foi difícil lembrar da casa da Karen Blixen, em Nairóbi, Quênia, que visitamos em junho de 2017. Foi um lugar que gostei tanto de conhecer que achei que merecia um post exclusivo, com fotos e impressões que tive de lá.

Não deixem também de conferir os demais blogs participantes do projeto e relembrar filmes e lugares que as outras blogueiras escolheram para ilustrar seus artigos:

Espiando pelo Mundo, por Analuiza 

Let’s Fly Away, por Lulu Freitas 

Mulher Casada Viaja, por Marcia

O Berço do Mundopor Ruthia

Quarto de Viagem, por Flávia 

Turistando.in, por Juliana

Viajando em 3.. 2.. 1.., por Angela

***

Filme escolhido: Out of Africa

filme out of africa

Foto: Retroback

***

Karen Blixen foi uma escritora dinamarquesa (também conhecida pelo pseudônimo Isak Dinesen) que morou em Nairóbi, capital do Quênia, entre 1914 e 1931. Escreveu vários livros, além de Den afrikanske Farm, que deu origem ao filme em questão, há um outro que também é um filme – super indico também: A festa de Babette (1987). Em Nairóbi, Karen morou uma fazenda, que hoje é um museu em sua homenagem.

karen blixen escritora out of africa

Foto de Karen Blixen, no Museu Karen Blixen, Nairóbi, Quênia. Foto: arquivo pessoal

Antes de viajar para o Quênia, marido e eu assistimos ao filme Out of Africa, 1985, baseado no livro da autora, em português, “A fazenda africana”. Ganhador de vários Oscar em 1986, o filme protagonizado por Meryl Streep é um emocionante romance que mostra o Quênia do século passado e belíssimas paisagens das savanas africanas. Ainda bem que já estava de viagem marcada quando assisti, pois se não fosse isso, até hoje estaria sonhando com o dia que pudesse ir lá conhecer esse lugar incrível de perto.

karen blixen museum nairobi

Museu Karen Blixen, Nairóbi, Quênia. Foto: arquivo pessoal

A casa de Karen Blixen foi restaurada em 1985 para as gravações do filme. Objetos originais da casa foram recuperados e hoje fazem parte do acervo do museu. É possível visitá-lo todos os dias das 9:30 às 18h, com visitas guiadas até às 17:30. Em uma hora é possível ver toda a propriedade com calma e ainda aproveitar para descansar em seu belo e amplo jardim. Eu teria achado tudo muito interessante de todo jeito, mas tendo assistido ao filme apenas 1 semana antes de viajar, foi surreal! Parecia que eu ia ver Meryl/Karen em cada cômodo da casa que visitava!!!

vitrola karen blixen

Quem assistiu ao filme certamente vai se lembrar dessa vitrola! Foto: arquivo pessoal

karen blixen nairobi

Casa de Karen Blixen, Nairóbi. Foto: arquivo pessoal

karen blixen museu

Quarto do segundo marido de Karen Blixen. Foto: arquivo pessoal

A construção da casa data de 1912 e segue o estilo característico da arquitetura de bangalôs do final do século XIX, incluindo quartos espaçosos, varandas com layout horizontal, telhado de telha e construção de pedra típica de dezenas de residências construídas nos subúrbios europeus de Nairóbi daquela época. A propriedade funcionava como uma fazenda de café. Ela fica a 10 km do centro de Nairóbi e chegamos até lá de carro, no tour que contratamos para o dia inteiro na capital e que incluía o Parque Nacional, o Bomas of Kenya, o Giraffe Centre e o orfanato de elefantes. Infelizmente, não me lembro quanto tivemos que pagar para entrar no museu.

karen blixen nairobi

Frente da casa de Karen Blixen. Foto: arquivo pessoal

karen blixen house

O fundo da casa de Karen Blixen e a guia que nos acompanhou. Foto: arquivo pessoal

A famosa frase da autora “I had a farm in Africa at the foot of the Ngong Hills” passa a fazer todo o sentido quando estamos na propriedade e podemos ver os Ngong Hills à distância. Se repararem nas nossas roupas, perceberão que, apesar do sol, o clima estava fresquinho e o ar é super agradável na propriedade – diferente do centro de Nairóbi, cuja poluição atmosférica é enorme.

karen blixen ngong hills

Ngong Hills vistos a partir da casa de Karen Blixen. Foto: arquivo pessoal

***

Eu AMEI ter visitado esse lugar e também AMEI o filme. Ter visto na tela antes de ver ao vivo foi ainda mais mágico, como já falei. O museu faz parte do roteiro comum dos que visitam Nairóbi e, assim como fizemos, você pode combinar com outros passeios da região, assim não perderá muito tempo com deslocamentos. Espero que tenham gostado, nos vemos no próximo 8 on 8!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Flávia Donohoe junho 19, 2018

    Não conhecia esse lugar, que história incrível. Depois de ter conhecido a África do Sul, quero muito ir aos outros países, principalmente o QUênia e a Namíbia, que viagem maravilhosa Polly.

  • Lulu Freitas junho 12, 2018

    A-do-rei a abordagem do tema. Que lugar lindo de se conhecer. Aprendi muito lendo o post, pois confesso que não conhecia essa autora. Que vida fascinante! Sem dúvida um lindo passeio no Quênia.

  • Juliana junho 11, 2018

    Que interessante, Polly! Otima seleção de fotos!
    Nao conhecia o filme e nem mesmo a escritora Karen Blixen.

    • Pollyane
      Pollyane junho 11, 2018

      Obrigada, Juliana! Vale a pena assistir ao filme, viu? Eu adorei! 🙂 Beijos

  • Ruthia junho 9, 2018

    Vi o filme há ziliões de anos atrás e lembro-me de ficar fascinada com as paisagens. África entra pelos olhos dentro e instala-se no coração. É um caminho sem retorno.
    Mas nunca tinha lido nada sobre esse museu, tampouco sabia que o filme tinha sido rodado na casa da escritora. Viajei com você

    • Pollyane
      Pollyane junho 11, 2018

      Ruthia, você descreveu perfeitamente o que eu sinto em relação à África. Estou sempre querendo voltar, parece que nunca é o suficiente! Espero que um dia possa visitar e, na ocasião, reveja o filme porque vai ser ainda mais emocionante. Obrigada pelo comentário! Beijos