25 de agosto de 2015

Abu-Dhabi Facts 3

1º Sim, é educado dar gorjetas aqui. Não há regras, então o que fazemos é arredondar a conta para cima. Sim, eu sei que somos pão duros. Por exemplo, se a corrida de táxi deu AED 8.50, eu dou uma nota de 10 AED e pronto.

2º Ao contrário de Madrid, não se pode tomar água da torneira aqui.

3º A comunidade brasileira em Abu Dhabi é maior do que eu esperava. Um dos motivos da presença de muitos conterrâneos é que, desde 2008, o Jiu-Jitsu foi implementado no curriculum das escolas daqui. Adivinhem quem está importando professores de Jiu-Jitsu a rodo? #ficaadica

Brazilian_Jiu-Jitsu_Gi_Competition-Armbar

Foto: CC

4º Além de professores brasileiros de jiu-jitsu, também encontramos várias brasileiras dando aula de zumba! Já entrei em contato com alguma delas (se estiverem lendo isso, um beijo, meninas) e estou procurando aulas perto da minha casa!

5º Pizza Hut no Brasil é uma delícia, né? Pois aqui, não… Desisti! 🙁

6º Ainda estamos no Sofitel e algo que notei é que piscina de hotel é um espaço bastante democrático – para as mulheres. Explico melhor: eu estava usando um biquíni “normal” (não era fio dental, mas também não era imenso); algumas gringas branquelas usavam a calcinha gigante (para os padrões brasileiros); a muçulmana usava burkini; as indianas usavam tipo “roupa de ginástica”, cobrindo os ombros; os homens usavam short; e as crianças… bem, as crianças estavam sendo crianças e usavam o que todas usam. Todo mundo convive bem assim e ninguém fica reparando muito um no outro. Até que… o marido, no único dia que resolveu ir para a piscina também, quando tirou o short e ficou de sunga, deixou todo mundo sem-graça. E antes que os pensamentos impuros comecem a surgir na cabeça de vocês, eu explico: nenhum outro homem estava de sunga e, ainda é cedo para dizer, mas pelo visto ninguém usará. Foi absurdamente engraçado observar todo mundo arregalando os olhos e depois virando a cara, provavelmente pensavam “esse cara tá tirando a roupa mesmo? sério? que vergonha!”. É claro que o marido, como um bom homem, não percebeu nada disso, mas eu demorei muito tempo para controlar o riso. Sério, que trela!!! 😀 😀 😀

8º Algumas fotos da passagem subterrânea para pedestres que tem aqui em frente ao hotel (é seguro, não tem cheiro de urina, tem câmera de segurança e é quente, mas nem tanto quanto a rua, claro):

9º Descobri, finalmente, o que devo fazer para ser entendida pelos indianos e filipinos que me atendem. Simplificar o inglês! Como disse no post anterior, alguns deles não dominam muito bem o inglês. Meu diálogo é mais ou menos assim agora: “Please. One. Sandwich.”. “No meat. No meat.”. “Tomato yes. Onion no. No. No. Thank you”.

10º E quando dá para rolar um diálogo melhor, você diz para o garçom “Quero algo sem carne, vegetariano”, ele diz “Ah, tá, com frango então, né?”. ¬¬ Claro… que não!! Eis a minha rotina com a nova dieta vegetariana, explicar que frango também é carne.

3456875252_9f21fa3cae_o

Foto: CC

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • […] Pode usar biquíni? Sim. Mas eu acho que também cabe o bom senso aí, né? Já falei aqui sobre a minha experiência usando biquíni na piscina do hotel. Na praia também é super […]

  • Erasmo julho 25, 2016

    Bem interessante.

  • […] Pode usar biquíni? Sim. Mas eu acho que também cabe o bom senso aí, né? Já falei aqui sobre a minha experiência usando biquíni na piscina do hotel. Na praia também é super […]

  • Gustavo Afiune agosto 25, 2015

    Sensacional!

  • Marly agosto 25, 2015

    Top!

  • Edilair agosto 25, 2015

    Gostei do mosaico. Beijos