Trecho do texto publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo, onde faço uma colaboração mensal como colunista de Abu Dhabi.

***

Nem só de Abu Dhabi ou Dubai é feito os Emirados Árabes Unidos! Além dos outros 5 emirados que formam o país, há outras cidades espalhadas pelo seu território e que possuem a sua importância econômica, cultural e histórica. Hoje, vou falar para vocês sobre uma cidade que fica no emirado de Abu Dhabi, já na fronteira com Omã: Al Ain.

Al Ain é a 4ª cidade mais populosa do país, com aproximadamente 650 mil habitantes (2013) e a maior proporção de árabes locais (30,8%). Ao contrário das outras principais cidades do país, ela não está na costa, mas a mais de 100 km no interior. E se te ocorreu que ela deve ser por isso mais quente, não se engane: Al Ain tem o título de a “cidade jardim do Golfo“, por possuir muitas áreas verdes e ter o clima mais agradável, já que não é tão úmida quanto o litoral. Inclusive, já foi refúgio de verão dos antigos líderes do país.

Embora esteja fora do circuito turístico mais comum dos Emirados Árabes, Al Ain tem riquezas e atrações que são raros de serem vistos por aqui: montanhas, fontes minerais, oásis e sítios arqueológicos que datam 4.000 a.C.

forte al jahili al ain emirados árabes

Forte de Al Jahili, Al Ain. Foto: arquivo pessoal

Por estar localizada na fronteira com Omã, é a parada ideal para quem viaja de carro entre Abu Dhabi ou Dubai e Mascate. As estradas, principalmente as emiradenses, são super bem conservadas e a vista da janela promete ser inesquecível: fazendas verdinhas margeando a estrada enquanto dunas exuberantes fazem o segundo plano. Um contraste que é possível graças à disponibilidade de água que Al Ain possui, além de sistemas de irrigação tradicionais (falaj) aliados aos mais modernos recursos agrícolas da atualidade.

Um dos principais pontos turísticos da cidade é Jebel Hafeet, uma montanha de 1.249 m que se estende por 26 km em um território onde o deserto impera, ou seja, é realmente muito imponente na geografia da região. […]

***

Quer ler mais? Então clique aqui e veja o conteúdo completo no site Brasileiras pelo Mundo!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress