Eu não sei te dizer quantos templos visitamos em Bali. Para falar a verdade, talvez nem me lembre de todos eles, mas alguns, certamente, não sairão da memória jamais! É o caso do Pura Tirta Empul e do Gunung Kawi. Calma! Não precisa se esforçar em lembrar os nomes deles, eu sei que é difícil. O mais importante é você salvar esse post nos seus favoritos para reler quando for programar a sua viagem a Bali 🙂

Esses dois templos hindus estão pertinho um do outro e não tão longe de Ubud. Lembra que falei do campo de arroz Tegalallang? Pois é! Você pode conhecer essas 3 atrações no mesmo dia – e foi exatamente isso que fizemos. Nós fomos com um motorista que contratamos e que passou o dia conosco. Para falar a verdade, não faço ideia de como chegar até lá se não for dessa forma, pois as ruas de Bali são estreitas, com sinalização precária e trânsito louco (e na mão inglesa). Se você chegou a esses templos de outra forma que não um motorista local, deixe nos comentários para servir como dica aos outros 🙂

pura tirta empul bali

Entrada do Templo de Pura Tirta Empul, Bali. Foto: arquivo pessoal

Pura Tirta Empul

Quando você busca por Bali no Google, logo vê imagens desse templo, na representativa imagem de um “tanque” com várias “bicas” e pessoas se molhando nelas. Pois bem, Tirta Empul significa “fonte sagrada” em balinês, e é sobre essa temática que o Templo foi construído. O templo de águas hindu-balinês é um lugar sagrado para os praticantes da religião, que acreditam que as fontes de água (as bicas que mencionei) são sagradas. Ao todo, são 13 fontes, cada uma com um significado, ou um propósito, específico.

As Fontes Sagradas de Tirta Empul.

As Fontes Sagradas de Tirta Empul. Foto: arquivo pessoal

As Fontes Sagradas de Tirta Empul.

As Fontes Sagradas de Tirta Empul. Foto: arquivo pessoal

oferendas balinesas

Visitante das oferendas das Fontes Sagradas. Foto: arquivo pessoal

As Fontes Sagradas de Tirta Empul.

As Fontes Sagradas de Tirta Empul. Foto: arquivo pessoal

As Fontes Sagradas de Tirta Empul.

As Fontes Sagradas de Tirta Empul. Foto: arquivo pessoal

A fonte dessa água é uma mina que se localiza também na área do Templo, que é na verdade a nascente do rio Pakerisan. O lugar da nascente é considerado um lugar muito sagrado já repeti mil vezes essa palavra pelos balineses e pede-se muito respeito quando os turistas estão por lá. Além disso, por ser um templo, você precisa estar vestido adequadamente (eles emprestarão sarongs na porta). O tanque onde ela está é belíssimo! Conseguimos ver claramente a água brotando do chão… Preciso concordar com os balineses quanto à importância e à sacralidade daquele fenômeno da natureza. É lindo!

templo bali balinês

Marido e o nosso motorista. Foto: arquivo pessoal

nascente fontes sagradas bali

A nascente das Fontes Sagradas. Foto: arquivo pessoal

templo balinês nascente sagrada

Aviso nas nascentes (não jogue moedas!). Foto: arquivo pessoal

templo balinês

Templo Purta Tirta Empul, em Bali. Foto: arquivo pessoal

Além dos tanques das fontes sagradas e da nascente, o templo ainda possui um outro tanque cheio de peixes (carpas) e vários templos e estátuas. Não vou aqui arriscar a dizer sobre a finalidade de cada um deles, pois o Hinduísmo é muito complexo (pra mim), cheio de simbolismos e não quero correr o risco de falar besteira. Quando realizar a sua visita, o seu guia lhe explicará tudinho! A mensagem principal desse post era contar um pouco da história desse lugar cheio de espiritualidade (eu falei que ele foi fundado no ano de 962?) e mostrar algumas fotos para que vocês fiquem com vontade de conhecer, porque vale MUITO a pena!

balineses oração

Templo Purta Tirta Empul, em Bali. Foto: arquivo pessoal

interior templos bali

Templo Purta Tirta Empul, em Bali. Foto: arquivo pessoal

como se vestir templo bali

Templo Purta Tirta Empul, em Bali. Foto: arquivo pessoal

detalhes templo bali

Templo Purta Tirta Empul, em Bali. Foto: arquivo pessoal

templos bali peixes carpa

O tanque de peixes do Templo. Foto: arquivo pessoal

carpas templos bali

Era cada peixão! Foto: arquivo pessoal

estátua templo bali

Essa estátua é em homenagem à minha mãe, com seus 4 filhos! Foto: arquivo pessoal

Gunung Kawi

Se Pura Tirta me impressionou pela sacralidade, Gunung Kawi me impressionou pela atmosfera mágica. Esse templo balinês, construído no século XI, é um dos mais antigos e importantes complexos arqueológicos da ilha de Bali. Você já esteve em um lugar tão mágico que mal consegue descrever para as pessoas? Pois esse Templo é exatamente assim! Só indo lá para saber ao certo como é…

Da mesma forma que o outro templo, fomos de carro com o motorista local – visitamos esses dois templos no mesmo dia. Para chegar na área principal, temos que atravessar campos de arroz e uma escadaria de quase 300 degraus que, como vocês podem imaginar, para descer é tranquilo, mas para subir morri esbaforida. Não sei se existe outra forma de acessá-lo, portanto, se você tem alguma dificuldade de locomoção (cadeirantes, perna quebrada, baixa disposição física, carrinho de bebê…) pesquise e avalie se há como visitar. Durante toda a escadaria vimos vendedores locais com produtos artesanais, souvenirs etc. Quando bater a tentação de comprar algo (vai sentir, porque há muita coisa linda lá), pense que terá que subir tudo de novo, com mais peso, então é melhor deixar pra volta!

entrada templo gunung kawi

Amor, cuidado com o lobo! Seguindo para o templo de Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

templo gunung kawi bali

Seguindo para o templo. Foto: arquivo pessoal

campos de arroz gunung kawi templo

Campos de arroz em Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

artesanatos escadaria gunung kawi

Marido de olho nos artesanatos enquanto descíamos as escadas. Foto: arquivo pessoal

artesanato madeira gunung kawi

Belos trabalhos de madeira em Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

paisagem gunung kawi bali

Já na volta, subindo e parando para tomar fôlego e admirar a paisagem. Foto: arquivo pessoal

subida gunung kawi bali

Yes, I did it! Depois da subida, tive que comemorar!

visita gunung kawi templo bali

Rosto brilhante depois da subida…

Ao chegarmos lá na área do Templo, demos de cara com uma paisagem absolutamente incrível: vários templos esculpidos na pedra (Candi Shrines), já desgastados pelo tempo, um rio passando no meio, com várias espécies vegetais, e templos, e religiosidade, e mágica! Aí é que começa a hora que eu não consigo dizer como é! Nem as fotos são dignas do lugar…

Ah, como é um lugar sagrado, também devemos nos vestir adequadamente. O marido precisou pegar o sarong emprestado lá na portaria, eu, como estava de calça mais folgadinha, só precisei colocar o sash na cintura.

sash templo bali gunung kawi

Templo de Gunung Kawi, Bali. Foto: arquivo pessoal

Templo de Gunung Kawi, Bali.

Templo de Gunung Kawi, Bali. Foto: arquivo pessoal

Templo de Gunung Kawi, Bali.

Templo de Gunung Kawi, Bali. Foto: arquivo pessoal

Templo de Gunung Kawi, Bali.

Templo de Gunung Kawi, Bali. Foto: arquivo pessoal

Templo de Gunung Kawi, Bali.

Templo de Gunung Kawi, Bali. Foto: arquivo pessoal

Templo de Gunung Kawi, Bali.

Rio Pakerisan, Bali. Foto: arquivo pessoal

ponte pedra gunung kawi

Na ponte de pedra que liga as duas partes do templo. Foto: arquivo pessoal

templo bonito bali gunung kawi

O lugar era tão lindo que até marido queria foto. Foto: arquivo pessoal

rio pakerisan bali templo

Rio Pakerisan. Foto: arquivo pessoal

Fonte, templos, natureza, Bali.

Fonte, templos, natureza, Bali. Foto: arquivo pessoal

gunung kawi templo bali indonésia

Na outra margem. Foto: arquivo pessoal

peixes templos bali

Peixinho de novo! Foto: arquivo pessoal

fonte sagrada bali

Em Bali, tudo é sagrado. Foto: arquivo pessoal

Não achei que esse templo fosse tão rico em detalhes quanto tantos outros que visitamos em Bali. Porém, a beleza (e a mágica, again) desse lugar está exatamente no ar meio abandonado dele. O rio que corta o templo é o Pakerisan (isso, aquele que nasceu no Templo que visitamos antes) e o vale formado por ele, com várias espécies de trepadeiras e árvores frondosas, compõem perfeitamente o lirismo do lugar. De novo: não há foto ou vídeo digno desse lugar, espero que possam conhecê-lo pessoalmente e se emocionar, como eu me emocionei.

templo gunung kawi bali

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

Templos Gunung Kawi.

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

Templos Gunung Kawi.

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

Templos Gunung Kawi.

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

Templos Gunung Kawi.

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

Templos Gunung Kawi.

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

portas templos bali

Ah, as portas de Bali… Foto: arquivo pessoal

como são templos balineses

Detalhes do templo. Foto: arquivo pessoal

visitar templos bali

Templos Gunung Kawi. Foto: arquivo pessoal

***

E esses foram dois templos que me impressionaram muito em Bali. É claro que há muitos outros (que ainda irei postar), mas se você estiver planejando uma viagem para a ilha, não deixe de incluir esses dois em seu roteiro! São fantásticos 🙂 Até a próxima!

Outros posts da Indonésia aqui.

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • […] Village fica em Bangli, Bali, não muito longe dos Templos Gunung Kawi e Tirta Empul. Fomos com o nosso motorista, de carro, portanto não sei se é possível acessar o local de outra […]

  • Natácia abril 16, 2017

    lindo!!!

  • Nath março 11, 2017

    Fui pra Bali em Fevereiro e amei! Eu visitei o Tirta Empul também, achei muito bonito e legal lá. Esse último eu não vi, mas tb achei lindo pelas fotos 🙂

    Beijo!

    • Pollyane março 12, 2017

      Oi Nath! Obrigada pela visita e pelo comentário 🙂 Fico feliz que tenha conhecido o Tirta Empul e gostado também! Beijos

  • Renata março 9, 2017

    Lindo e mágico mesmo!

    • Pollyane março 15, 2017

      Obrigada! Espero que você possa conhecer em breve! Beijo