Logo que você fechar sua viagem para a Tailândia, deverá começar a buscar hotéis por Bangkok, a imensa capital tailandesa que possui centenas de opções de hospedagens, simples ou luxuosas, de todos os preços e gostos. Antes de definir por orçamento ou preferência, tenha em mente que tipo de viagem você quer fazer para poder programar a sua hospedagem. Quer agito? Quer sossego? Quer fazer compras? As respostas a essas perguntas irão definir qual é o melhor bairro para você.

Eu poderia fazer um resumo de cada um dos bairros, mas, enfim, há muitos blogs de viagem confiáveis que já fizeram esse trabalho e dão uma descrição detalhada de como é ficar nos diferentes bairros de Bangkok. Recomendo que, antes de qualquer coisa e definição de hotel, você leia atentamente esses artigos.

Algumas sugestões:

360 Meridianos – Onde ficar em Bangkok

Viaje Leve – Hotéis em Bangkok

Vou na Janela – Onde se hospedar em Bangkok

Eu li e reli esses e vários outros blogs, com dicas de hotéis e, principalmente, das áreas de Bangkok. Definimos então que ficaríamos em Khaosan e Pathum Wan, uma no começo da viagem e a outra no final. Deu certo? Deu, foi ótimo, por isso vou compartilhar com vocês!

Ibis Styles Bangkok Khaosan Viengtai

Nas 3 primeiras noites da nossa viagem ficamos no Ibis Styles da rua Rambuttri, paralela à Khaosan Road (atenção, porque tem outros Ibis em Bangkok!). Essa é a parte antiga de Bangkok, onde estão situados os principais templos, que planejávamos visitar logo que chegássemos. Há várias opções de hotéis nessa região e foi difícil definir um só. Por fim, ficamos com o Ibis Styles porque, como costumo dizer, “Ibis é Ibis” e você já sabe o que esperar. A localização é MARAVILHOSA, porque a Rambuttri, assim como a Khaosan Road, é super movimentada, cheia de restaurantes, bares, casas de massagem etc. Mas o hotel é muito bom e, uma vez dentro dele, nem ouvíamos mais os barulhos da rua. Perfeito para quem gosta de ficar em áreas movimentadas, mas não gosta de ser perturbado durante o sono.

O custo-benefício do Ibis Styles é excelente. Já na reserva, incluímos o café da manhã, que foi o melhor de toda a viagem, com diversas opções ocidentais e orientais, bem gostoso e limpinho. Enfim, gostamos muito de ter ficado lá e recomendo para quem busca um hotel ali na área da Khaosan Road.

ibis styles bangkok

Quarto como o nosso no Ibis Styles. Fonte: http://www.accorhotels.com/

hotel bangkok khaosan road

A piscina do Ibis Styles é muito charmosa! Foto: arquivo pessoal

Na segunda parte de Bangkok, que foi apenas a última noite de viagem, antes de voltarmos para Abu Dhabi, resolvemos ficar em outra área da cidade, perto dos principais shoppings (que não visitaríamos na primeira parte). Escolhemos o hotel olhando atentamente no mapa do Booking.com qual nos permitiria ir à pé para os shoppings (Siam). Assim como na escolha do primeiro hotel em Bangkok, esse também foi difícil, pois há excelentes opções. No final, decidimos pelo Hua Chang Heritage Hotel porque a localização dele era excelente e as avaliações também eram ótimas.

AMEI ter ficado no Hua Chang! Ele era muito mais do que eu havia pensado e visto nas fotos. O hotel é lindo, tem uma piscina super charmosa, é super bem localizado, os funcionários eram super cordiais, o café da manhã foi estupendo e até ganhamos um upgrade de quarto! Se algum dia voltarmos à Bangkok, certamente vou procurar me hospedar lá novamente. Além de ser perto dos shoppings, ele fica a poucos metros da Jim Thompson House, outro importante ponto turístico da cidade.

hotel bangkok

O lobby do Hua Chang é muito lindo! Foto: arquivo pessoal

hotel bangkok

A piscina também é um charme! Pena que foi só 1 dia. Foto: arquivo pessoal

Independente da sua escolha de hotel em Bangkok, que tal retribuir o seu apreço por esse artigo e pelo blog reservando os hotéis de sua viagem por esse link abaixo do nosso parceiro Booking.com? Dessa forma, além de fazer sua reserva de maneira segura e ainda poder encontrar ótimos descontos, você contribui com uma pequena comissão ao blog, sem alterar em nada o preço para você! Muito obrigada!

Booking.com

Dicas de restaurantes em Bangkok

É muito difícil eu e marido decidirmos comer “aleatoriamente” sem conferir o TripAdvisor antes de entrar em um estabelecimento. Eu considero isso uma forma de gastar bem o nosso dinheiro, comendo em lugares bons, mas também evitar que paremos em lugares com higiene duvidosa, que acabem nos garantindo uma intoxicação alimentar. Tenho o orgulho de dizer que durante 15 dias de viagem pela Tailândia e Camboja não tivemos nenhum perrengue com isso. Então anotem essas dicas de restaurantes, descritos na ordem que visitamos:

Marquei esse restaurante no nosso “mapinha de viagem” porque ele ficava perto do hotel e era bem recomendado. Sabia que chegaríamos a Bangkok famintos e seria urgente ir para um restaurante – recomendo, viu , pessoas, já procurem antes de viajar uns restaurantes bacanas perto do seu hotel. Eu e marido aprovamos os nossos pratos (arroz frito com legumes, meu, e carne, dele), uma cervejinha local gelada e essa entrada minha, inédita até então: abóbora empanada! Amei! Quem estiver ali pela região de Khaosan Road, vale a esticadinha para comer bem e com sossego no Madame Musur.

comida vegetariana bangkok

Abóbora empanada. Foto: arquivo pessoal

Outro lugar que marcamos em nosso mapinha antes da viagem! Esse é um lugar pequeno, na Khaosan Road, que serve sanduíches de-li-ci-o-sos a um preço ótimo! Juro, gente, que todas as vezes que vejo essa foto minha boca se enche de água! Se quiser fazer um lanche (no nosso caso foi janta mesmo) na Khaosan Road, super recomendo esse lugar.

sanduíche vegetariano tailândia

Delicioso sanduíche vegetariano na Khaosan Road. Foto: arquivo pessoal

Aparentemente, há vários “The Terrace” em Bangkok, mas nós fomos nesse do “Siriraj Hospital”, que fica “do outro lado do rio”, perto do terminal de balsas e do mercado de rua da região. A nossa simpática guia Nina, da foto abaixo, que nos levou até lá, durante o dia que passamos com ela fazendo turismo pelos templos de Bangkok. A ideia inicial era almoçarmos no próprio mercado, mas o calor tava demais e pedimos a ela que nos levasse a um lugar com ar condicionado. Adoramos a indicação, comemos super bem e foi muito aprovado! Caso esteja pela região, vale a pena comer por lá também. Ainda na foto abaixo, o prato que ela pediu, tipicamente tailandês: peixe do rio, arroz branco, verduras frescas, verduras empanadas e um molho de pimenta daqueeeele jeito.

comida tailandesa típica

A sorridente guia Nina e o prato tipicamente tailandês. Foto: arquivo pessoal

Cansados de tantas andanças pelos templos, quisemos comer em um lugar perto do hotel. Vimos pelo TripAdvisor esse local, que antigamente se chamava The Connection e agora se chama Yam Yum, que serve comida japonesa. Estava MUITO bom! Vou dizer que o nosso padrão de sushi é alto e esse não decepcionou em nada! Fica a dica para quem quer comida japonesa ou sushi perto da Khaosan Road.

sushi khaosan road restaurante japonês

Sushi delicioso em Bangkok. Foto: arquivo pessoal

Estávamos no Chinatown de Bangkok e não queríamos arriscar comer em qualquer lugar. Por isso, olhamos no TripAdvisor qual era o restaurante mais bem conceituado nas redondezas e fomos até lá: o Red Rose. Lá também é um hotel e o restaurante é mais “chique” que os demais da região. Tenho plena convicção que aparência nem sempre quer dizer bom sabor, mas nesse caso não nos decepcionamos. Comemos bem, tranquilos e sem nenhum revertério no final. Se quiserem dica de restaurante no Chinatown de Bangkok, super recomendo esse. O prato de cogumelos e aspargos que pedi estava divino! Marido também pediu duas vezes a mesma entrada (um bolinho de carne de porco) porque amou muito.

chinatown bangkok restaurante

No restaurante Red Rose na Chintown de Bangkok. Foto: arquivo pessoal

Antes de viajar, havia planejado visitar um restaurante tailandês fine dining, mas no dia que havia reservado um acabei me sentindo indisposta e não fomos. Por isso, resolvemos reservar para o mesmo dia um jantar em algum outro nessa linha. Foi difícil e tivemos que ligar para uns 3 até achar um que tivesse vaga. Felizmente, conseguimos ir no Thara Thong, a experiência foi INCRÍVEL e eu mega recomendo que você também reserve uma noite para um jantar especial assim. O Thara Thong fica dentro do hotel Royal Orchid Sheraton, possui uma decoração belíssima, funcionários que só faltam te carregar no colo, apresentações de música e dança típicas e uma comida absolutamente sensacional. Juro! Faltam-me adjetivos para elogiar esse restaurante. Quer garantir uma noite agradável/romântica/deliciosa em Bangkok? Vá ao Thara Thong.

thara thong bangkok comida tailandesa

Thara Thong, em Bangkok. Apresentação de dança típica na hora do jantar. Foto: arquivo pessoal

thara thong bangkok apresentação tailandesa

Os dançarinos interagiam com os clientes. Foto: arquivo pessoal

comida tailandesa fine dining

Comida tailandesa deliciosa no Thara Thong. Foto: arquivo pessoal

Depois do delicioso jantar tailandês no Thara Thong, fomos para o Lebua, que é o hotel que possui um dos sky bar mais famosos de Bangkok: o Sirocco (que aparece no filme Se Beber Não Case 2) e o Sky Bar. Eu já sabia que os preços lá seriam absurdos, então a ideia era subir para ver a vista (você não é obrigado a consumir nada, assim tinha lido) e, se pá, tomar algo. Acontece que você entra no hotel e já é direcionado para uma fila para pegar o elevador para o sky bar. Chegando lá, a porta se abre e uma pessoa já vem a seu encontro e te pergunta se você quer ir para o bar ou restaurante. Tudo muito rápido e impessoal. Falamos bar e ela nos levou para um lugar minúsculo, lotado, onde éramos, sim, obrigados a pedir 1 bebida por pessoa. Os preços? Absurdos ao cubo – e olha que moramos em Abu Dhabi… Por fim, terminamos nossas bebidas (uma água sem gás e uma cerveja que saíram mais de R$100,00) e pedimos para ir para o Sirocco e o Sky Bar mesmo, porque aquela parte que estávamos era absolutamente horrível! Daí fomos até lá, tiramos as fotos e fomos embora.

O que tiramos dessa experiência: se você não deixar o fígado para pagar uma bebedeira ou um jantar lá (a não ser que seja uma data suuuper especial, e mesmo assim eu pensaria duas vezes porque Bangkok tem muito restaurante bom), peça para ir para o Sky Bar (gravem esse nome!), tirem as fotos e vão embora. Nem vale a pena visitar esse outro “bar” lá de cima, que não lembro o nome. Se te levarem para esse lugar (onde você nem verá a escadaria e a cúpula dourada, se lembrem disso) já falem imediatamente para ir para o outro lado, senão eles te farão consumir algo.

sky bar lebua bangkok

Esse, sim, é o Sky Bar do Lebua. Foto: arquivo pessoal

Esse foi apenas um pequeno lugar onde almoçamos perto do nosso hotel Hua Chang (já na segunda parte da viagem em Bangkok). A comida tava boa, mas era pouca. O lugar é pequeno e aparentemente o diferencial são as cervejas artesanais e rótulos diversos. Não recomendo para comer, já que tem muitos restaurantes bons nos shoppings lá perto.

Marido estava atacado querendo comer sushi em nossa última noite da viagem. Olhando no TripAdvisor da redondeza, vimos que tinha esse que servia buffet. Ele fica no Siam Paragon (antes era no Discovery Center) e a nossa única reclamação é que chegamos às 20:50 e a garçonete avisou que o buffet seria encerrado às 21:30. Pensamos, OK, dá tempo, mas a verdade é que os pratos que já haviam acabado não foram repostos, então não provamos toda a variedade de lá. Se você quer buffet de comida japonesa, vá mais cedo! A qualidade da comida era boa e vimos japoneses comendo lá, o que é um bom sinal.

buffet comida japonesa bangkok

Buffet japonês no Oishi Grand. Foto: arquivo pessoal

Menções honrosas: não fomos, mas recomendo

  • Fizemos a reserva online antes de viajar, mas não me senti bem no dia e não fomos: BBQ Riverside Terrace, no Mandarin Oriental (buffet de várias comidas, com a vista incrível do rio de Bangkok).
  • O Sra Bua by Kiin Kiin, no Siam Kempinski, tailandês com 1 estrela Michelin, vale a pena colocar na lista. Tentamos reservar para o mesmo dia, mas já não havia mais vaga.
  • O indiano Gaggan já ganhou por 3 anos consecutivos como o melhor restaurante da Ásia. Dispensa comentários, né? Caso decida ir, reserve com bastante antecedência.
  • Outro tailandês premiado (entre os 50 melhores do mundo) é o Nahm, que não conseguimos fazer a reserva de última hora, mas é muito bem recomendado.
  • Não posso deixar de fazer menção honrosa ao hotel So Sofitel que, se eu pudesse e meu dinheiro desse, é onde eu teria me hospedado… Ai, ai, quem sabe um dia…
***
Espero que aproveitem as dicas e possam ter uma viagem tão – ou mais – gostosa que a nossa! Se tiverem dúvidas, deixem nos comentários que tentarei responder. Vejam também os outros artigos da Tailândia. Beijo grande!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress