Para o meu texto de março para o Brasileiras pelo Mundo quis falar um pouco sobre a minha própria história, em um aspecto que poucos conhecem, mas muitos se identificam: as mudanças que precisamos fazer em nossas vidas, especialmente em relação à profissão.

Tenho minha formação acadêmica, tenho um emprego certo e também tenho um casamento. Chegou um momento da minha vida em que as 3 coisas não estavam “combinando” e tive que tomar uma decisão entre uma delas. Eu escolhi o casamento, mas com a garantia do que eu sou (profissionalmente falando) e do que conquistei (o meu ofício) fossem resguardados, sendo apenas temporariamente deixados de lado.

Aprendi muito desde então e, como sei que muitas mulheres aqui em Abu Dhabi e no mundo inteiro passam pela mesma situação – ou estão por passar, vide os emails que recebo -, quis compartilhar as minhas singelas experiências com vocês. Espero também ouvi-las, nos comentários, para juntas nos apoiarmos e sermos mais fortes.

brasileiras em abu dhabi profissão

Fonte: arquivo pessoal

E hoje, dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, eis o meu pequeno apoio às nossas lutas diárias para sermos quem quisermos ser:

“Se eu dissesse que foi fácil, estaria mentindo. Se eu dissesse que foi difícil, também. Minha família esbravejou, meus amigos fizeram chacota, o marido, acatou minha decisão e eu, decidi. Parece simples – e é. Quando você toma as rédeas da situação, devidamente esclarecida do que acha melhor para si, não tem complicação. Os outros podem não entender, mas você… Ah, você sabe bem o que está fazendo, não sabe?

Minha profissão de estudante durou até os 25 anos, quando terminei o Mestrado. Depois, fui chamada em um concurso público, depois em outro. Eu poderia dizer que só tive duas profissões até hoje: estudante e servidora pública, mas, mais uma vez, estaria mentindo. Eu já fui bióloga, já fui garçonete, já fui vendedora de maquiagem e de produtos de sex shop, já fui professora e, agora, blogueira e dona de casa. Housewife, como preciso preencher os formulários aqui em Abu Dhabi.”

Texto completo no site Brasileiras pelo Mundo

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Alê março 24, 2017

    Polly, que delícia ler esse texto! Você está exatamente na mesma situação que eu e imagino que já deva ter ouvido várias vezes a pergunta “Você faz o quê?”. Aparentemente, as pessoas acham que se você não tem um emprego formal, você não faz nada neh?

    • Pollyane março 24, 2017

      Ah, sim. Mas sabe que era mais no começo? Hoje as pessoas sabem que eu fico no computador escrevendo no blog, então quase não ouço mais! haha. Beijoo

  • Renata Suzart março 13, 2017

    Está demais mesmo! Concordo com a minha Xará! Inspirador!!! Parabéns!!!

  • Renata março 11, 2017

    Esse artigo para o brasileiras pelo mundo está inspirador!!!