Texto publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo, onde faço uma colaboração mensal como colunista de Abu Dhabi.

***

Quando me mudei para Abu Dhabi, tive que aprender a lidar com um calendário completamente novo, o calendário dos Emirados Árabes.  A partir daquela data, Páscoa, Corpus Christi e feriados de santos já não fariam parte do meu dia a dia. Em contrapartida, agora sei quais são as datas comemorativas dos seguidores dessa religião e até quando é feita a peregrinação a Meca! Mudar de país definitivamente mexe com vários aspectos do seu cotidiano, muito mais do que você pode imaginar.

Em Abu Dhabi tem Natal? E Páscoa?

Os feriados cristãos são sim, “lembrados” nos Emirados Árabes, mas não podemos dizer que são “comemorados”. Jesus é considerado um profeta pelo Islamismo e, por isso, há uma tolerância em relação aos fatos de sua vida, bem como as festividades atuais. Porém, essas datas não fazem parte do calendário seguido pelo país. Isso quer dizer que a Semana Santa, para os cristãos, por exemplo, é apenas uma semana comum por aqui, sem feriados ou ritos em público.

Como há igrejas cristãs em Abu Dhabi (e também em Dubai), toda e qualquer comemoração se restringe a esses espaços, de maneira discreta. Nada te impede de celebrar essas datas dentro do seu lar, mas não se esqueça que manifestações públicas ligadas à religião não são permitidas no país (leia mais sobre censura neste artigo). Também não espere que o “espírito natalino” envolva a cidade com suas melodias sobre o nascimento do menino Jesus.

A Juliana fez um artigo sobre o Natal em Dubai, que apesar de ser do mesmo país que Abu Dhabi, é um lugar muito mais aberto para outras culturas.Apesar de o comércio se aproveitar dessas datas, é muito nítido que é apenas uma forma de alimentar o consumismo.

Sem feriados cristãos e com feriados muçulmanos

Como expliquei antes, os feriados cristãos não fazem parte do calendário dos Emirados Árabes. Isso quer dizer que os dias serão “comuns”, sem feriados, sem festividades especiais. Caso você se mude para cá, deve entender que é assim que as coisas funcionam e não há nada que você possa fazer.

Já os feriados muçulmanos, e outras datas comemorativas do país, são muito lembradas por aqui. Em algumas delas, a cidade se transforma, como o período do Ramadã, por exemplo, que ganha decoração nas ruas e lojas.

A seguir, vou citar os feriados que fazem parte do calendário seguido pelos Emirados Árabes, usando o ano de 2017 como base:

1º de janeiro – Dia de Ano-Novo: embora o calendário islâmico tenha outra data de Ano-Novo, o primeiro dia de janeiro também é comemorado nos Emirados Árabes da mesma maneira que em outros países (fogos de artifício e festas) e é um feriado.

24 de abril – Dia da Ascensão: esse feriado islâmico, que não possui data fixa, marca a noite em que Alá levou o Profeta Maomé para uma viagem de Meca a Jerusalém e depois para o céu.

27 de maio – Início do Ramadã: essa data, que também não é fixa, não é considerada feriado, mas é importante ser observada.

25 a 27 de junho  – Eid Al Fitr: esse feriado não é fixo e marca o fim do Ramadã. Significa, literalmente, “festival para quebrar o jejum”.

31 de agosto – Dia de Arafat: também não é uma data fixa. É o dia em que os peregrinos muçulmanos chegam ao Monte de Arafat, a caminho de Meca (em sua peregrinação anual).

1 a 3 de setembro – Eid Al Adha: traduzido como “festival do sacrifício”, relembra a vontade de Abraão sacrificar o seu filho Ismael para Alá. Também não é uma data fixa.

22 de setembro – Ano Novo Islâmico: o Hijri New Year será comemorado, nos Emirados Árabes, no dia 22/09.

30 de novembro – Commemoration Day e aniversário do Profeta Maomé: em 2017, dois feriados cairão na mesma data. O primeiro, em homenagem a todos os nacionais que já perderam a vida ao servirem a pátria, é uma data fixa; a segunda não é uma data fixa e coincidiu de ter caído no mesmo dia que a outra.

2 e 3 de dezembro – Dia Nacional: feriado com data fixa do aniversário de fundação do país (46 anos, em 2017).

Uma observação: os Emirados Árabes têm o costume de mover a data do feriado para prolongá-lo com o final de semana. Este ano, por exemplo, o feriado de 24 de abril foi comemorado em 23 de abril, domingo, já que o final de semana aqui é sexta e sábado.

“Ei, Polly, como assim o final de semana é sexta e sábado?” Já explico:

O “novo” final de semana

A primeira coisa que você terá que se habituar ao chegar nos Emirados Árabes (bom, a segunda, caso você chegue no verão) é a mudança nos dias da semana. Por aqui, os dias úteis são de domingo a quinta-feira. Sexta-feira e sábado são os finais de semana, sendo que a sexta tem mais cara de domingo e sábado tem cara de sábado.

A explicação para essa mudança também está na religião: sexta-feira é o dia sagrado para os muçulmanos. Nesse dia, ao meio-dia, é feita a oração semanal mais importante para eles. Por isso, esse dia deve ser guardado. Cada país que segue o Islã adota os dias da semana que acha mais conveniente. Aqui, desde 2006, são sexta e sábado. Mais informações sobre esse assunto você pode encontrar nesse artigo que fiz para o meu blog pessoal.

feriados muçulmanos

Fonte: Pixabay

O calendário islâmico

O calendário islâmico é baseado no ano lunar, composto por 12 meses de 29 ou 30 dias ao longo de um ano com 354 ou 355 dias. Como ele é 11 dias mais curto que o calendário solar, as datas comemorativas variam muito ao longo dos anos. Atualmente, os seguidores do calendário islâmico estão no ano de 1438. Para quem tiver curiosidade e quiser saber mais detalhes, pode olhar nesse site todas as informações detalhadas de cada período do calendário, que são 12 no total.

Desses 12 períodos, o único que deve ser realmente observado pelos seguidores de outras religiões, mas residentes em países muçulmanos, é o Ramadã. Esse período de 30 dias, com datas de início e fim que variam com o ciclo lunar, é o período em que os muçulmanos fazem o jejum durante as horas de sol. De acordo com o Alcorão, o livro sagrado do Islã, “o mês sagrado do Ramadã foi o mês em que foi revelado o Alcorão, orientação para a humanidade e evidência de orientação e discernimento”. Por isso, durante esse período, os muçulmanos procuram renovar a sua fé, praticando mais intensamente a caridade, fraternidade, religiosidade e auto-melhoramento.

Já temos outros artigos sobre o Ramadã aqui no BPM. A Raisa contou do Ramadã na Jordânia, país árabe muçulmano. A Gisele fez um artigo contando da sua experiência com o Ramadã na Indonésia, país com a maior população muçulmana do mundo.

Calendário escolar nos Emirados Árabes

O calendário escolar nos Emirados Árabes é dividido em 3 termos e, em 2017-2018, será:

  • 1º termo de setembro a dezembro, seguido de 3 semanas de férias (winter break).
  • 2º termo de janeiro a março, seguido de 2 semanas e meia de recesso (spring break).
  • 3º termo de abril a junho, seguido de 7 semanas de férias (summer break).

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress