13 de outubro de 2016

Como se tornar muçulmano

A religião oficial dos Emirados Árabes é o Islamismo. Logo, morar em Abu Dhabi requer conhecimento e respeito pela fé professada pela maioria da população e, mesmo que essa não seja a religião que seguimos, é importante observarmos regras e costumes locais, a fim de não entrarmos em conflito com os interesses do país que escolhemos chamar de lar.

Pessoalmente, desde que cheguei a Abu Dhabi, tem sido a primeira vez que tenho contato com o mundo islâmico. Hoje, busco aprender mais sobre a religião para compreender melhor o lugar onde moro e as pessoas que conheço aqui. Vale observar que conhecer mais sobre uma religião não implica se converter a ela, mas sim aprender a entender e aceitar o outro, de maneira respeitosa e despida de preconceitos e julgamentos.

grand-mosque-abu-dhabi

Grand Mosque, em Abu Dhabi. Foto: arquivo pessoal

Já comentei sobre o assunto no artigo “sendo cristã em um país muçulmano” e, hoje, resolvi compartilhar com vocês o que uma pessoa deve fazer para se tornar muçulmano aqui em Abu Dhabi. Antes que haja estranhamento, já falo que sim, há brasileiros aqui que resolveram abraçar o Islã como sua religião. Então, nada mais justo que dedicar um artigo para explicar sobre o assunto.

Para se tornar muçulmano, a pessoa deverá seguir 3 passos: aprender sobre o Islã, abraçar o Islã (se converter) e praticar o Islã como um novo muçulmano.

  • Aprendendo sobre o Islã

O primeiro passo para se tornar um muçulmano é conhecer mais o Islã. Para isso, a pessoa deve visitar o Zayed House for Islamic Culture, que oferece orientações gratuitas sobre a religião em diversas línguas (árabe, inglês, russo entre outras), e buscar se informar mais sobre o Islamismo, sanar suas dúvidas e se preparar para os próximos passos à conversão. É necessário levar um documento de identificação (Emirates ID ou cópia do passaporte).

Sobre a Zayed House for Islamic Culture (ZHIC): A ZHIC foi fundada em 2005, pelo presidente do país Sheikh Khalifa bin Zayed Al Nahyan, como uma organização cultural islâmica, que ajuda principalmente novos muçulmanos a compreenderem a religião, bem como a se integrarem na sociedade muçulmana. A organização também esclarece a não-muçulmanos sobre a essência do Islamismo, além de oferecer aulas de árabe gratuitas aos não falantes do idioma. Lembrando que, o árabe é a língua oficial do Alcorão, o livro sagrado do Islã.

muculmano-oracao-abu-dhabi

Foto: CC

  • Abraçando o Islã – a conversão

Depois que aprendeu sobre a religião, se identificou com ela e decidiu se converter, o futuro muçulmano deverá proferir a Shahadatain (chamado de testemunho da fé) e documentar o ato, obtendo o Certificado de Conversão, através do Departamento de Justiça de Abu Dhabi.

Sobre a Shahadatain: são as duas frases que, se proferidas diante de testemunhas, levam a pessoa à conversão ao Islã. É dito o seguinte: “Não há deus além de Alá. Maomé é o Mensageiro de Alá“.

O passo a passo para a conversão incluem:

1. Visitar a seção de conversão ao Islã no Departamento de Justiça e apresentar os documentos exigidos (cópia do passaporte, cópia do visto de permanência no país, Emirates ID, foto pessoal – se mulher, na foto os cabelos devem estar cobertos, cópia e original do documento de identificação da testemunha);
2. Declaração de conversão ao Islã ao proferir o testemunho da fé (Shahadatain);
3. Assinar o certificado de conversão ao Islã;
4. Atestado e assinatura do certificado pelo juiz;
5. Visto do certificado pela seção de conversão ao Islã;
6. Receber o certificado de conversão ao Islã.

muculmano-oracao

Foto: Pixabay

Para facilitar o processo de conversão, o fiel poderá proferir a Shahadatain na ZHIC, receber uma “carta de declaração do Islã” e apresentá-la ao Departamento de Justiça para a emissão do certificado.

*Se você já é muçulmano, mas deseja um documento oficial, basta procurar o Departamento de Justiça de Abu Dhabi e pedir pelo Certificado de Conversão ao Islã (Islam Embracing Certificate).

**Filhos de muçulmanos se tornam muçulmanos pois, ao nascerem, o pai profere a Shahadatain ao ouvido dos recém-nascidos.

  • Praticando o Islã como um novo muçulmano

O ZHIC oferece cursos e treinamentos aos recém convertidos ao Islã para esclarecê-los dos princípios básicos da religião, bem como de suas obrigações como muçulmanos, que incluem:

  • Aprender a língua árabe;
  • Estudar o Alcorão;
  • Conhecer as regras para as Rezas e Purificações.
alcorao-abu-dhabi

Foto: Pixabay

No primeiro nível (fase elementar) o objetivo é apresentar ao fiel os principais princípios de ser muçulmano, como estudar Aqeedah (credo Islâmico), as regras da Reza e Taharah (Purificação) e Ibadat (atos do culto), explicações sobre os 5 pilares do Islã e os 6 artigos da fé.

Nos segundo nível (fase intermediária), o fiel conhecerá mais o Islã através de estudos de capítulos selecionados do Alcorão e alguns “hadiths”, ou ditos, do Profeta Maomé, que contribuem para a construção de “sua nova pessoa como muçulmano”. Também aprenderão mais sobre a vida do Profeta. Nesse nível, o recém convertido também poderá obter respostas concernentes ao seu crescimento pessoal no Islã, por meio do estudo de Fiqh (regras de jurisprudência islâmica).

No terceiro e último nível (fase avançada) o objetivo é apresentar a biografia do Profeta Maomé e estimular a integração do novo muçulmano na sociedade por meio do estudo do Alcorão e do “hadiths” (cultura islâmica e etiqueta).

Aos novos muçulmanos em Abu Dhabi:

Aos que terminarem o nível avançado, o ZHIC oferece oportunidade de ir ao Hajj ou Umra (peregrinação à Meca). Lembrando também que todos os cursos oferecidos pelo ZHIC são gratuitos. Além disso, o lugar ainda oferece ao novo muçulmano: curso de computação internacional (ICDL), grupos de apoio sociais e psicológicos, viagens recreativas e educacionais e atividades esportivas.

O Departamento de Justiça oferece, ainda, todas as quartas feiras, ao meio-dia, palestras públicas aos novos muçulmanos.

mesquita-abu-dhabi-renata-zagato

Grand Mosque, em Abu Dhabi. Foto: Renata Zagato Flickr

Espero que este artigo tenha te ajudado a conhecer mais o Islamismo e o que uma pessoa deve fazer para se converter a essa religião, caso esse seja o seu verdadeiro desejo. Vale lembrar que morar em Abu Dhabi não implica na conversão ao Islã, pois o país respeita e acolhe todas as religiões, desde que haja respeito mútuo e, principalmente, entenda-se que o país é regido tanto pelas leis civis como pelas leis religiosas, a Sharia.

Comentários desrespeitosos não serão aceitos.

Fonte: Governo de Abu Dhabi

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress