Mesmo já morando no Oriente Médio e sabendo as recomendações básicas de vestimentas em um país muçulmano, tive que quebrar a cabeça para fazer a mala da nossa viagem ao Egito e Jordânia, que aconteceu em dezembro de 2016. Isso porque o clima nos dois países seria bem diferente (Jordânia estaria mais frio) e teríamos dias de deserto, cruzeiro e praias, tudo na mesma viagem mala.

Todos os posts da Jordânia vocês podem ver nesse link

Os demais posts da viagem ao Egito podem ser vistos aqui

como se vestir no egito que roupa usar egito

Como se vestir no Egito, por Flávia Mendes. Foto: arquivo pessoal

Como se vestir na Jordânia em dezembro?

Fui comentando ao longo dos posts da Jordânia o que eu recomendava levar na mala, mas vou fazer um resumo aqui. O mês de dezembro é bem frio no país, podendo inclusive nevar. Não vimos neve, mas vimos muita chuva. Usei na viagem as mesmas roupas que usaria no inverno europeu: meia calça fio 80, meia térmica, calça que quebraria o vento, bota confortável, blusa segunda pele, camisa, tricô, casaco, cachecol e, às vezes, gorro e luva.

No Mar Morto, a temperatura é um pouco mais alta. Deu para entrar no mar de biquíni, sim, mas logo depois já coloquei uma roupa quentinha. No Wadi Rum, Petra e Jerash é importante colocar uma roupa que também seja confortável para caminhar. Ter uma capa de chuva ou guarda chuva na bolsa é uma excelente ideia nessa época! Botas impermeáveis também.

Embora ao pensarmos em Jordânia x deserto x Oriente Médio seja quase descabida a ideia de usar roupa de frio pesada, não se engane, o frio estava terrível (chegou a temperaturas negativas quando estávamos lá). Eu acabei comprando casaco e tricôs lá em Amã, pois não tinha levado algo tão pesado assim na mala…

amã inverno jordânia

Feliz com as minhas compras de roupa de frio em Amã. Foto: arquivo pessoal

Como se vestir no Egito em dezembro?

Já no Egito, não pegamos temperaturas tão baixas, mas, sim, a jaquetinha e o cachecol foram providenciais em vários momentos. Em Cairo e Alexandria, as temperaturas estavam amenas. Fazia um friozinho de manhã e também depois do pôr do sol e um calorzinho suportável nas horas de sol a pino. Em todos os dias nessas cidades eu usei calça + sapato fechado + camisa + agasalho (tricô ou jaqueta) + cachecol à disposição. A vantagem é que a própria roupa de frio já cumpria com as recomendações de vestimentas da religião local (cobrir ombros e joelhos).

alexandria como se vestir

Alexandria. Foto: arquivo pessoal

Como sapato, recomendo sapato fechado e confortável para todos os dias no Egito durante o inverno. Eu usei 4 sapatos por lá: uma botinha de cano curto e um sapato oxford (da foto acima) para fazer os passeios, 1 par de havaianas e 1 par de rasteirinha que usei dentro dos hotéis e do cruzeiro. Os sapatos fechados que levei eram muito confortáveis, pense nisso também! Levei e não usei: 1 par de sapatilhas, pois não era confortável o suficiente para fazer turismo, e nem cheguei a levar e não senti falta: salto alto.

Dica para o dia das pirâmides: nesse dia, a poeira vai ser DEMAIS! Eu recomendo fortemente que você use uma bota bem fechada e calça comprida. Não precisa exagerar nas roupas de cima, porque é quase impossível não sentir calor nas pirâmides, especialmente se você quiser entrar nelas (pense na temperatura abafada + cheio de gente + mil escadas). Nesse dia, fui de bota, calça, blusa de manguinha curta, jaqueta e cachecol. No começo do dia eu estava usando tudo, pois estava friozinho, nas horas de sol mais forte, só fiquei com a blusa de manguinha e SUEI quando entrei na pirâmide. A bota mudou de cor de tanta poeira, mas para a nossa sorte havia um serviço de limpeza de calçados no hotel – certamente porque todo mundo precisa limpar depois que chega desse passeio. Outra recomendação para esse dia é usar um chapéu/boné e não esquecer os óculos de sol e protetor, pois praticamente não há sombras nas áreas das pirâmides. O vento pode até estar frio, mas se você não se proteger do sol, vai se queimar muito.

como se vestir pirâmides cairo

Guardei a jaqueta na bolsa e a pashmina, que era cachecol, virou xale para proteger do sol. Foto: arquivo pessoal

Não pegamos temperaturas no Egito que precisássemos de casaco, roupas térmicas, toucas ou luvas. Para nós, durante o período que estávamos lá, calça comprida + jaqueta para quebrar o vento + cachecol ou pashmina já cumpriam bem o papel. No Cruzeiro do Nilo e em Hurghada, onde o vento vai ser o seu principal “problema”, o cachecol, inclusive para os homens, é um item super necessário. Afinal, você não quer arrumar uma dor de garganta no meio da viagem, né? Já basta a dor de barriga que quase inevitavelmente você terá.

como se vestir em hurghada no inverno

No barco em Hurghada: roupa de neoprene, camisa comprida como saída de praia e cachecol. Foto: arquivo pessoal

A pashmina será a sua melhor amiga em uma viagem ao Oriente Médio: ela servirá como cachecol, pode cobrir o decote, pode servir como xale, pode cobrir os ombros quando o lugar pedir, cabe fácil na bolsa etc. Eu sempre levo pelo menos 1 pashmina para qualquer viagem, de uma cor bem neutra, para poder usar de diferentes formas. Nas fotos abaixo, mostro usando a minha pashmina preta como xale, como turbante, como cachecol, como véu e até como adereço na fantasia egípcia do marido!

como se vestir em Aswan egito

Pashmina preta como xale no barco em Aswan. Foto: arquivo pessoal

templo luxor o que vestir

Pashmina preta como turbante em Luxor. Foto: arquivo pessoal

o que vestir egito dezembro

Pashmina preta como cachecol. Foto: arquivo pessoal

como se vestir viagem egito

Pashmina preta protegendo a cabeça e os ouvidos no frio. Foto: arquivo pessoal

pashmina egito

Pashmina como adereço na fantasia de egípcio do marido. Foto: arquivo pessoal

Ainda no Cruzeiro, onde você estará basicamente com turistas 100% do tempo, no próprio barco e nos templos, você pode ficar mais tranquilo em relação às normas de vestimenta. Dentro do barco não é frio (a não ser no convés) e não precisávamos de agasalho. Nos templos, porém, tínhamos que nos proteger do friozinho e do vento. No passeio de balão, especialmente porque é ainda muito cedo, faz um friozinho considerável. Nesse dia, usei touca, que ajudou, inclusive, a proteger o meu cabelo do óleo que respingava do balão.

como se vestir passeio balão

Balão em Luxor. Foto: arquivo pessoal

Em Hurghada, desejamos muito uma temperatura mais quente. Não conseguimos aproveitar a praia e as piscinas do hotel e, durante o passeio de barco, a temperatura do mar estava boa, mas fora da água era congelante. Por isso, acho que se o seu intuito é ir para o Egito somente para aproveitar o Mar Vermelho, é melhor ir em outra época mais agradável.

Para os homens, que costumam ser menos friorentos, uma calça jeans, camiseta e uma jaqueta bem levinha para quebrar o vento são suficientes! Em alguns dias os meninos usaram inclusive bermudas, numa boa. O cachecol, nos momentos em que falei anteriormente, também serão úteis! Como sapato, também recomendo botas nos dias de templos e pirâmides e outro sapato confortável (sapatilhas ou tênis) nos outros passeios. Não é necessário colocar camisa social de manga comprida ou sapato social – pelo menos não vimos nenhuma ocasião em que isso fosse necessário.

como se vestir no egito luxor

Luxor: bem agasalhados durante a manhã. Foto: arquivo pessoal

Nós mandamos a roupa para a lavanderia do hotel por 2 vezes na viagem (que durou 15 dias), uma em Cairo e a outra no cruzeiro. Principalmente no Egito, que a poeira e a poluição são demais, acho difícil você conseguir repetir a roupa sem lavar. Achamos o serviço de lavanderia com o preço razoável e foi essencial ter lavado algumas peças, que acabamos usando de novo na viagem.

Vale a pena ir para o Egito no inverno?

Vou considerar ~tecnicamente~ aqui que nossa viagem foi durante o inverno, pois eram as últimas semanas do outono do hemisfério norte. Para nós, que já temos a nossa cota anual de calor em Abu Dhabi, foi muito agradável viajar para o Egito nessa época. Quem vai nos meses mais quentes, sofre.

Eu, pessoalmente, prefiro carregar uma mochilinha para guardar a jaqueta e o cachecol, se for o caso, no inverno, a morrer de calor o dia inteiro no verão. Como exemplo, nas fotos abaixo, que foram no mesmo dia: durante a manhã, em Abu Simbel, fazia friozinho e estava de blusa + camisa quentinha + jaqueta + cachecol; à tarde, no passeio de barco em Aswan, tirei a jaqueta e o cachecol e dobrei a manga da camisa.

como se vestir em abu simbel

Abu Simbel. Foto: arquivo pessoal

passeio barco nilo aswan

Passeio de barco em Aswan. Foto: arquivo pessoal

Se você pensa como eu, que é melhor passar frio a calor, então os meses de inverno são perfeitos para você conhecer o Egito. Já se estiver indo principalmente para as praias e não se incomoda muito com calor, vá durante a primavera ou começo do outono. O verão eu não sou capaz de indicar para ninguém. Considere isso um conselho amigo!

Espero que aproveitem as dicas e, qualquer dúvida, deixem nos comentários que tentaremos responder! Até a próxima!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Renata junho 20, 2017

    Fomos em épocas muito diferentes e eu me esqueci da pashmina e me lasquei! Hahahahahah… fui para o egito no final de Abril e ja estava bem calor. Olhei nos sites as temperaturas antes de ir e estaria sempre por volta dos mais de 34 graus. O que eu fiz? Não levei nenhuma blusinha sequer de manga comprida (levei apenas calças conpridas e camisetas que tampavam os ombros) e vou te falar que principalmente em Hurghada eu passei frio de manhã com os ventos gelados e de noite. No Cairo e Luxor estava um calor da gota e nem verão era, tivemos a “sorte” de pegar uma semana que fez um calor anormal de 42 graus. Misturando essa temperatura com vento nenhum, muita caminhada e roupa tampando o corpo, diria que nunca na vida voltaria lá no alto verão! Hahahahah… aconselho também a evitar roupas muito justas e que mostram muito o corpo pq os Egípcios vão querer o tempo todo te trocar por camelos. Então não chamar muita atenção vai ajudar se vc quiser evitar esse tipo de coisa. Sapatos: mesmo no calorzão eu usei uma botinha bem fechada e confortável nos passeios e não me arrependi! Não aconselho sandalias e sapatos abertos nem no calor. E mesmo se for pra lá com altas temperaturas, não esquece de levar algo pra tampar o vento gelado das praias… nosso passeio de barco o dia estava bem quente, o vento e a água do mar estavam mais pra pedra de gelo… quando o barco estava em movimento e espirrava água na gente, socorro! Todo mundo começou a se cobrir com toalhas de banho de tanto frio que passamos. Ou seja… mesmo no calor levar algo que quebre o vento… uma pashmina ajudaria mesmo! Tanto pro vento quanto pra tampar a cabeça do sol (tive até que comprar um chapéu que não estava aguentando o sol na cabeça).

    • Pollyane
      Pollyane junho 27, 2017

      Muitísismo obrigada pelo seu comentário e excelentes observações! Tenho certeza que ajudará a muitos que estão pensando em viajar para lá na mesma época que você (abril). Beijo grande.