09 de Fevereiro de 2017

Holanda: roteiro de 10 dias

Em maio de 2015, quando completávamos 1 ano de casados e estávamos morando em Madrid, marido e eu fizemos uma viagem de 10 para a Holanda, visitando várias cidades e conhecendo lugares incríveis! O tempo passa tão rápido e mal posso acreditar que essa viagem já vai completar 2 anos e, até o momento, não compartilhei nada aqui no blog. Vamos já resolver isso, não é mesmo?

holanda

Origem: Madrid – Destino: Amsterdam – Motivo: comemorar as bodas de papel! Foto: arquivo pessoal

Nosso roteiro de 10 dias pela Holanda

Dia 1: chegada de Madrid ao aeroporto de Amsterdã, pegamos o trem e fomos para Roterdã. Noite em Roterdã.

Dia 2: passamos o dia em Kinderdijk. Noite em Roterdã.

Dia 3: passamos o dia no parque Efteling. Noite em Roterdã.

Dia 4: fomos de trem para Haia. Noite em Haia.

Dia 5: dia e noite em Haia.

Dia 6: fomos de trem para o parque Keukenhof, passamos o dia por lá e seguimos para Haarlem. Noite em Haarlem.

Dia 7: passamos o dia em Alkmaar. Noite em Haarlem.

Dia 8: fomos de trem para Amsterdã. Noite em Amsterdã.

Dia 9: dia e noite em Amsterdã.

Dia 10: dia em noite em Amsterdã.

Dia 11: voltamos para Madrid.

amsterdam holanda

Na letra “d’ do “I Amsterdam”. Foto: arquivo pessoal

Considerações sobre o roteiro

A-d-o-r-a-m-o-s a nossa viagem! Foi muito proveitosa, em todos os aspectos. Nos divertimos nos parques e cidades, nos maravilhamos com as belezas naturais e dos museus, nos sentimos super seguros e não tivemos nenhuma dificuldade em nos locomover e comunicar, comemos muito bem etc. Mas o principal, depois que terminamos a viagem, foi perceber que fomos sábios em nossa escolha de não nos fixar somente em Amsterdã. E também ter deixado essa cidade por último foi muito interessante. Vou explicar tudo direitinho:

Roterdã, Kinderdijk e Efteling

Começar a nossa viagem por Roterdã já foi quebrar, imediatamente, todos os estereótipos que fazemos da Holanda sexo, drogas e rock n’ roll. Por lá, não vimos nenhum coffee shop (pode ser que alguém não saiba: não se vende café, mas sim maconha) e muito menos prostitutas em vitrines. A cidade é moderna, arrojada e tranquila. Andamos muito a pé, passamos por feiras de rua, entramos em igreja… Nada, absolutamente nada, da imagem que temos da Holanda-Amsterdã que tanto nos é vendida.

casas cubo roterdam

Casas cubo, em Roterdã. Foto: arquivo pessoal

roterdam

Fim de tarde em Roterdã. Foto: arquivo pessoal

Eu, pessoalmente, gostei. Foi uma surpresa muito positiva. Os dois lugares que visitamos a partir de Roterdã, o Kinderdijk e o Efteling, são incríveis e também recomendamos a visita. O primeiro, é onde você poderá ver muuuitos moinhos e entender o seu funcionamento, conhecer os seus “habitantes” e tudo relacionado ao assunto. O segundo, é um parque de diversões estilo “contos de fada”, mas sem a visão “Disney” da coisa. Claro, vou fazer outros artigos especificamente sobre esses lugares, onde falarei mais a respeito e mostrarei mais fotos.

kinderdijk moinhos

Tomando chuva em Kinderdijk. Foto: arquivo pessoal

efteling holanda

Brinquedos assustadores em Efteling. Foto: arquivo pessoal

As 3 noites em Roterdã, sendo que em 2 dias fizemos bate-volta, foram suficientes. Creio que não precisa de mais de 1 dia para ver Roterdã em si, mas, se tivéssemos mais tempo, teríamos ficado mais 1 noite e conhecido Gouda, em outro bate-volta. Portanto, fica a dica, se o seu roteiro é mais folgado, separe 1 noite a mais em Roterdã para conhecer essa pequena cidade-queijo também.

Haia

Eu acho uma pena que pouca gente conheça Haia. Eu amei a cidade e moraria lá com certeza, caso tivesse oportunidade. Já consigo me imaginar passeando pela praia, pela floresta, pelos museus. Acho que acostumava fácil, hein?

haia

No lago de Hofvijver, em Haia. Foto: arquivo pessoal

madurodam holanda

Madurodam, o incrível parque de miniaturas da Holanda. Foto: arquivo pessoal

Poucos sabem, mas Haia é a sede do governo da Holanda e é, inclusive, onde está a Embaixada do Brasil no país. Mais uma vez, não vimos nada da Holanda estereotipada. Ficamos apenas 2 noites por lá, onde aproveitamos para conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Foi suficiente? Foi. Poderia ter ficado mais? Sim! Se fosse durante o verão, poderia ter tirado 1 dia para aproveitar a praia. Do mesmo jeito que aconteceu com Roterdã, se tivéssemos mais tempo, ficaríamos mais 1 noite para fazer um bate-volta a Delft, cidadezinha fofa que fica lá pertinho e que não deu tempo de conhecer. Mais uma vez, fica a dica aí para você!

Keukenhof

O famoso parque de tulipas da Holanda, o Keukenhof, fica na cidade de Lisse, a 40 km de Haia e de Amsterdã (em direções opostas, porém). Na minha opinião, é parada obrigatória para quem está pelo país durante as semanas em que ele está aberto. O acesso é muito fácil tanto para quem está em Amsterdã ou em outras cidades, como foi nosso caso.

Falando a verdade para vocês, um dos grandes motivadores da escolha da Holanda como nosso destino foi o próprio parque, que estaria aberto durante o nosso período de férias. Aproveitando uma coisa e outra, fizemos o roteiro de acordo com a abertura dele. E não nos arrependemos nem 1 segundo por isso… Vale a pena? Absolutamente. Foi um dos lugares mais lindos que já estive! Juro.

Keukenhof, Holanda.

Keukenhof, Holanda. Foto: arquivo pessoal

Keukenhof, Holanda.

Keukenhof, Holanda. Foto: arquivo pessoal

Keukenhof, Holanda.

Keukenhof, Holanda. Foto: arquivo pessoal

Haarlem e Alkmaar

Haarlem foi um acidente no nosso roteiro. Primeiramente, pensamos em terminar as últimas 5 noites em Amsterdã. Porém, entretanto, contudo, todavia, os preços das diárias dos hotéis em Amsterdã estavam proibitivos. Daí, alugamos um Airbnb e, alguns dias antes de viajar, o proprietário cancelou nossa reserva (porque o prédio dele proibiu a hospedagem de outras pessoas, devido à bagunça). Sem opções de Airbnb e com pouquíssimas opções de hotéis em Amsterdã, resolvemos tirar 2 noites de lá e ficar em Haarlem. Por fim, foi um bom negócio, ou um bom acidente.

A cidade é calma, embora já se note a influência da agitada Amsterdã, logo ao lado. Os coffee shops já estão presentes, por exemplo. A presença de bicicletas também já é muito maior. O clima de cidade pequena é agradável e foi muito bom ter ficado lá antes de chegar a Amsterdã, que já possui uma “vibração” completamente diferente. Se você tiver com tempo ou com dificuldades de arrumar hospedagem em Amsterdã, também pode ser uma boa ideia dar uma paradinha por lá.

haarlem holanda

Em Haarlem, Holanda. Foto: arquivo pessoal

A partir de Haarlem, conhecemos Alkmaar, cidade que possui um famoso mercado de queijos. Já queríamos visitá-la antes da confusão da hospedagem em Amsterdã, então, quando tivemos que que ficar em Haarlem, aproveitamos e a conhecemos a partir de lá, pois pouparíamos tempo e deixaríamos para fazer Amsterdã sem interrupções. Acho que vale muito a pena conhecer a cidade, que é tão fácil de ser acessada. O mercado de queijos é muito divertido e… Chega, né? Vou deixar para contar melhor em outro post 😉

alkmaar queijo

Mercado de queijos de Alkmaar, Holanda. Foto: arquivo pessoal

Amsterdã

Por fim, uma das cidades mais visitadas da Europa e que eu, até então, não conhecia. Amsterdã dispensa adjetivos e comentários, só estando lá para saber como há tanta beleza naquela loucura toda. Eu adorei a cidade! Voltaria – e preciso, inclusive – com certeza! Claro que 3 dias não são suficientes para ver todos os pontos turísticos, mas deu para dar um gostinho da cidade. Também vou fazer um post sobre o que conseguimos ver nesse tempo por lá.

van gogh amsterdam

No museu do Van Gogh, Amsterdã. Foto: arquivo pessoal

Rijksmuseum amsterdam

Rijksmuseum, em Amsterdã. Foto: arquivo pessoal

heineken amsterdam

Heineken Experience, Amsterdã. Foto: arquivo pessoal

Além de várias atrações que não pudemos visitar, também não tivemos tempo de fazer o tour por Marken, Edam e Volendam, que tanto queríamos. Se tiver oportunidade, faça, porque dizem que vale muito a pena. Aproveite e volte aqui para me contar, vou adorar saber!

***

Bom, esse nosso roteiro de 10 dias pela Holanda foi apertado, mas acho que aproveitamos bem o nosso tempo por lá. Não gastamos muito tempo com deslocamentos (pelo jeito que organizamos a ordem das cidades) e foi muito interessante ver que a Holanda é bem mais do que nos é mostrada. Haia foi uma surpresa deliciosa, o Keukenhof foi muito além das minhas expectativas e Amsterdã se confirmou, para mim, porque é tão querida pelos viajantes.

Como prometido, outros artigos sobre essa viagem virão e qualquer dúvida que tiverem deixem nos comentários que adoraremos a interação. Beijo grande e até a próxima!

Outros posts da Holanda aqui!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • […] fizemos durante a nossa viagem pelo país. Se quiser saber mais sobre a nossa viagem, veja o nosso roteiro de 10 dias pela Holanda, onde passamos por várias cidades e visitamos esse e outros parques […]

  • Gabi Fevereiro 13, 2017

    Eu sou apaixonaaada por Amsterdam, e queria muito que a mudança do Brasil tivesse sido pra lá, hehe. Já fui pra cidade algumas vezes, e não me canso. Mas agora em setembro fui num casamento no interior da Holanda, e fiquei super curiosa pra conhecer mais do país. Esse roteiro de vocês parece maravilhoso, e vou até mostrar pra marido, quem sabe não anima… Beijos Polly!

    • Pollyane
      Pollyane Fevereiro 15, 2017

      Oi Gabi! É, é fácil entender porque as pessoas se apaixonam por Amsterdam e pelo resto da Holanda. Ainda bem que tiveram a oportunidade de conhecer! Quanto ao roteiro, acho que vale muuuuito a pena. Espero que façam a viagem e aproveitem tanto quanto nós! Qualquer dúvida, estamos aí para ajudar. Beijo grande.

  • Renata Suzart Fevereiro 12, 2017

    Top! A Holanda é mesmo linda!!! 🙂

    • Pollyane
      Pollyane Fevereiro 12, 2017

      Concordo, Suzart! Obrigada pela visita e pelo comentário. Beijos

  • Josiane Fevereiro 10, 2017

    Que sonho de viagem, tudo tão lindo e cada cenário maravilhoso. Se tudo dá certo como planejado, este ano finalmente vou ter o privilégio de conhecer a Holanda. Já aqui ansiosa para visitar os campos de tulipas. Achei interessante sobre o que mencionei da cidade que não tem muitos cafés rs 😉
    Beijos

    • Pollyane
      Pollyane Fevereiro 11, 2017

      Oi Josi! Obrigada pela visita e pelo comentário. Menina, que felicidade que vc irá para a Holanda este ano, e ainda por cima conseguirá ver os campos de tulipa!! Aproveite muito a viagem 🙂 Beijo grande.

  • Oscar | www.viajoteca.com Fevereiro 9, 2017

    Eu da Holanda só conheço Amsterdã e foi numa visita rápida de 1 dia em conexão entre Singapura e o Brasil.. Adorei a cidade.. Morro de vontade de voltar, principalmente nesta época do ano para visitar o Keukenhof e seus magníficos Jardins..
    Adorei o roteiro e usarei ele para inspirar o meu quando for visitar o país.
    Abraço

    • Pollyane
      Pollyane Fevereiro 11, 2017

      Oi Oscar! Que bom que gostou do nosso roteiro, espero que te ajude na sua viagem à Holanda, quando vc tiver oportunidade de voltar. Essa coisa de passar só 1 dia em um lugar é desesperador, não é? Fica aquela coisa “conheci, mas nem tanto”. Tomara que o seu retorno seja em breve e, claro, na época das tulipas! Beijo grande.

  • Gaby Fevereiro 9, 2017

    Adoro a Holanda, mas sempre que vou só visito Amsterdam e só fico rodando pelos cafés Tô precisando fazer um turismo sério por lá . Ótimas dicas!!

    • Pollyane
      Pollyane Fevereiro 11, 2017

      Oi Gaby! Obrigada pela visita e pelo comentário. Realmente, a Holanda merece ser melhor desbravada, você vai adorar! Beijo grande.