22 de outubro de 2016

Oktoberfest em Abu Dhabi

Enquanto ainda estamos no mês certo, outubro, vou contar para vocês a nossa experiência no Oktoberfest aqui em Abu Dhabi. Sim, isso mesmo, galera, apesar da censura que existe em relação ao álcool no país, durante o mês de outubro há dezenas de Oktoberfest pela cidade.

Mais sobre a censura, aqui neste artigo.

Este ano fomos convidados por alguns amigos para ir na festa, de origem alemã, no Hotel Beach Rotana. O prejuízo físico, moral e financeiro foi tão grande que acabamos não conhecendo nenhuma outra. Logo, vou falar como foi a comemoração de lá, apenas.

oktoberfest-abu-dhabi-diario-de-polly-5

Oktoberfest em Abu Dhabi. Foto: arquivo pessoal

A festa foi dia 6 de outubro e começava por volta das 17h, mas só foi ficar realmente cheia depois das 20h. A entrada era gratuita e pagava-se apenas o que se consumia. Neste dia, porém, pela festa ter sido em um local aberto, o pagamento era feito de forma adiantada, onde tínhamos que comprar um “carnê” e ir utilizando de acordo com o que era pedido. Sabe barraquinha/quermesse de igreja? Do mesmo jeito – só que nada a ver.

Ao contrário do que se pode imaginar – ou desejar – os preços das bebidas e comidas eram os mesmos de sempre, ou seja, tudo caro! Os pratos servidos eram típicos alemães, com muita carne, salsicha, batatas, chucrute… Eu, que só como peixe e frutos do mar, não tive nenhuma opção no cardápio. As pessoas da nossa mesa que provaram os outros pratos gostaram, porém.

oktoberfest-abu-dhabi-diario-de-polly-4

Comilanças no Oktoberfest. Foto: arquivo pessoal

A cerveja, atração principal da festa, era a Paulaner. O preço: 40 AED a caneca de 500 mL e 60 AED a de 1L. Era cara, mas pelo menos estava boa (o que não é regra por aqui).

oktoberfest-abu-dhabi-diario-de-polly-3

Copo de 500 mL de cerveja na Oktoberfest: 40 AED. Foto: arquivo pessoal

Eu nunca fui na Alemanha, tampouco em uma Oktoberfest, mas deu para perceber que eles buscaram fazer a festa o mais próximo do original. Para começar, apesar de ser começo de outubro e ainda estar quente, especialmente para um alemão (mas, pessoalmente, para mim o clima já estava ótimo), escolheram a parte aberta do hotel para a festança. Havia luzes penduradas, bancos de madeira, mesas com forros quadriculados em vermelho, um palco simples (com uma banda cantando em alemão), algumas garçonetes vestidas a caráter e algumas pessoas igualmente vestidas a caráter na festa, principalmente homens (já que a roupa feminina não condiz muito com a cultura daqui).

oktoberfest-abu-dhabi-diario-de-polly-6

Oktoberfest 2016. Foto: arquivo pessoal

O clima da festa estava bem descontraído! Altas doses alcoólicas foram consumidas pela maioria dos presentes. Eu vi gente passando vergonha, gente cambaleando, gente caindo no chão, gente vomitando. Pacote completo, sabe? Confesso até que fiquei bem surpresa em ver tanta gente bêbada aqui… Enfim, como já disse, expatriados podem sim, levar uma vida praticamente normal aqui (especialmente dentro dos hotéis).

Estávamos em um grupo grande, de diferentes nacionalidades, e aproveitamos muito a noite! Comemos comeram, bebemos, dançamos dançaram e nos divertidos muito! Apesar de toda a bebedeira, a festa era bem familiar e havia crianças por todos os lados. Ao final, a fila de táxis era grande – como deveria ser, sempre.

oktoberfest-abu-dhabi-diario-de-polly-8

Oktoberfest Abu Dhabi 2016. Foto: arquivo pessoal

E esse foi um resumo da nossa primeira experiência em Oktoberfest aqui em Abu Dhabi. Sofri, eu mesma, uma censura por parte das pessoas que estavam comigo quanto à divulgação dos fatos e nomes. Como eu não faço amigos bebendo leite, vou honrar meu compromisso e ficar por aqui! Até a próxima, quem sabe, ano que vem 😉

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Malu outubro 22, 2016

    nos também já testamos uma oktoberfest no mesmo bar no beach rotana rs, caímos alí por acaso sem saber extatamente oque estava acontecendo e foi exatamente isso, achei que estava numa versão alemã de quermesse ou festa caipira. Confesso que o fato de ter caído alí sem nos programarmos fez pra gente uma “má” experiência, pois só estávamos a fim de uma noite tranquila e a música alta não estava nos planos naquela noite! Ficamos meio boiando, sem entender muito bem oque estava acontecendo e só depois nos explicaram. Depois disso já fomos a outros oktoberfest e o trauma ficou pra trás rs.

    • Pollyane
      Pollyane Martins outubro 23, 2016

      Oi Malu, nossa, cair de paraquedas em uma Oktoberfest deve ser um caos mesmo! hehe. Mas que bom que depois conseguiu tirar a má impressão 🙂 Beijo grande e obrigada pela visita!