Trecho do texto publicado originalmente no site Brasileiras pelo Mundo, onde faço uma colaboração mensal como colunista de Abu Dhabi.

***

A dança do ventre, ou belly dance, é a sensual e encantadora dança relacionada ao Oriente Médio. Acredita-se que essa dança possa ter surgido há mais de 7 mil anos, tendo sido registrada no Egito Antigo, Babilônia, Mesopotâmia, Grécia e Pérsia. Hoje, é possível ver apresentações de dança do ventre por todo o globo, inclusive, claro, no Brasil e na própria terra das Arábias.

Para quem deseja ir além nessa arte que é capaz de deixar qualquer pessoa hipnotizada pela beleza de seus movimentos, é possível fazer aulas de dança do ventre, se beneficiando não só da atividade física que ela proporciona, mas também da sua habilidade em resgatar a autoestima de quem a pratica. Não é à toa que a dança do ventre é tão procurada por mulheres de todas as idades e em diferentes partes do mundo.

Nos Emirados Árabes, temos várias professoras de dança de ventre… Brasileiras! Isso mesmo: o gingado brasuca se encontrou com o requebrado oriental e diversas compatriotas atravessaram o Oceano para vir dar aulas de dança do ventre na região onde é atribuída a sua origem. Para mim, foi uma grande surpresa chegar a Abu Dhabi e descobrir que, se eu quisesse fazer aulas de dança do ventre, minhas professoras seriam brasileiras!

Pensando que mais pessoas poderiam ficar curiosas com esse assunto, resolvi conversar com a querida Sirlei Reis, gaúcha, bailarina e professora de dança do ventre que mora em Abu Dhabi há 6 anos e nos conta mais como é dar aulas de dança do ventre nos Emirados Árabes para alunas brasileiras, árabes e de várias outras nacionalidades.

dança do ventre abu dhabi

Foto: arquivo pessoal de Sirlei Reis

BPM – Onde ocorreu a sua formação como professora de dança do ventre? Já imaginava que daria aula nos Emirados Árabes?

Sirlei – Meu primeiro contato com a dança do ventre foi em 2003, na escola Rakaça Templo de Danças, com a minha querida e amada Professora Michele Trentin. Aprendi com ela vários tipos de danças (clássicas, cigana, tribal, folclórica…). Ao decorrer dos anos, participei de vários workshops, cursos e apresentações com a escola. Sempre amei dançar, mas nunca havia imaginado ensinar alguém a dançar. Então, em 2011, meu marido recebeu uma proposta de trabalho em Abu Dhabi e comecei a me preparar para esse novo desafio antes de embarcar nessa nova trajetória.

***

Quer ler mais? Então clique aqui e veja o conteúdo completo no site Brasileiras pelo Mundo!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress