25 de outubro de 2016

Bali: Ubud, magnífico caos

No post anterior, contamos o porquê de termos escolhido Ubud para a nossa hospedagem em Bali. Fatores como “ser uma região mais tranquila” e “facilitador de locomoção pela ilha”, nos ajudaram a optar pela pequena cidade no centro de Bali. Porém, além de tudo que já foi citado, Ubud também tem o seu charme e o seu caos, e turistar pela pequena cidade fez parte da nossa programação.

Logo no nosso primeiro dia útil em Bali (chegamos na noite anterior e só ficamos no hotel), saímos às ruas de Ubud a pé e com um mapa na mão com destino à Floresta dos Macacos, um lugar considerado sagrado pelos moradores da região e uma das principais atrações turísticas de Ubud.

ubud-indonesia-caos

Pelas ruas de Ubud, Bali: templos, carros, motos e fios. Foto: arquivo pessoal

Mal sabíamos nós que o caminho, por si só, já seria uma aventura: nas ruas, os carros e MUITAS motos vinham a altas velocidades em mão inglesa – que logo precisamos nos acostumar para não sermos atropelados. As calçadas, quando existiam, eram precárias e ESQUEÇAM o fator acessibilidade a cadeirantes, carrinhos de bebês e/ou outras dificuldades de locomoção. Por muitas vezes, tivemos que andar no meio da rua, nos desviando de carros, vendedores, cachorros, galinhas. Também não era incomum esgotos a céu aberto e bueiros sem proteção, então, caso viajem para lá, fiquem atento a isso!

ubud-bali-indonesia

Vendedores ocupando as calçadas, obrigando os pedestres a caminharem na rua, junto aos carros. Ubud. Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-ruas-perigo

Já na rua da Floresta dos Macacos, um exemplo de esgoto a céu aberto e sem proteção para os pedestres. Ubud. Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-oferendas

Oferenda na moto. Ubud. Bali. Foto: arquivo pessoal

Ficamos absolutamente impressionados com a quantidade de templos nas ruas. Antes da viagem, li muitos relatos sobre como a religião da ilha, o Hinduísmo, está presente na vida das pessoas e na arquitetura. Mas nada, NADA te prepara para o que você vai ver por lá.

Lembram do cheiro de Bali também? Pois é, acrescentem esse ingrediente a tudo isso!

ubud-bali

Na porta de um templo em Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-casas

Para onde se olha: templo! Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-ruas

Linda arquitetura pelas ruas de Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

Eu não conseguia dar 20 passos sem parar e tirar uma foto – marido, claro, ficou muito feliz com isso mentira. Eram casas que pareciam templos, ou templos que pareciam casas, pessoas com vestimentas típicas nas ruas, oferendas em todos os lugares (chão, portas, motos, altares etc.), cachorros e gatos, pequenos comerciantes locais e outras tantas cenas que nos causaram estranhamento.

Posteriormente, aprendemos que há, basicamente, 3 tipos de templos em Bali: os das cidades, maiores e mais importantes; os das vilas; e os das casas – pois, na verdade, os balineses moram em “compounds”, ou um complexo de casas familiares e, para cada compound, há um templo para uso da família. É por isso que há templos por todos os lados!

ubud-portao

Isso, na verdade, é a entrada de um compound familiar balinês. Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-casas-1

Templo familiar do compound. Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

ubud-bali-ruas

Linda e encantadora Ubud e seu caos. Foto: arquivo pessoal

Por várias vezes, ficamos espantados com alguns comportamentos “imprudentes” (entre aspas, porque para mim é imprudente, mas para eles é absolutamente normal) por parte dos habitantes locais:

– Cena comum em Bali: várias pessoas em uma mesma moto, inclusive com crianças, e todos sem capacete. Ah, não raro são as próprias crianças que pilotam a moto.

ubud-perigo

Pessoas mexendo no fio de alta tensão sem o uso de qualquer equipamento de proteção. Ubud. Bali. Foto: arquivo pessoal

Bem-vindo à Ásia e ao caos!

Sim, dessa vez me senti na Ásia, onde a palavra de ordem é: não há ordem neste magnífico caos! Aquilo era, ao mesmo tempo, tão próximo e tão distante do que temos no Brasil. Os balineses têm um jeito muito sossegado e, ao mesmo tempo, vivem de maneira caótica. A arquitetura é formidável e, ao mesmo tempo, foge completamente das normas de urbanização saudável. A cultura é tão rica, mas, ao mesmo tempo, vemos tanta pobreza por todos os lados.

Mais do que um lugar de contrastes: Bali é um lugar único. E ponto. Não há com o que comparar, seria injusto para ambos os lugares. E Ubud é um lugar mágico. E ponto. Não há artigos ou vídeos suficientes que te façam saber como é a realidade. Se puder, vá a Bali! Vá a Ubud! Mas vá preparado para algo completamente diferente do que já viu e não tenha medo de arriscar e sair pelas ruas da cidade, longe das principais atrações turísticas.

ubud-indonesia-ruas

Sim, isso são cascas de ovos nas plantas. Pra quê? Ainda estou tentando descobrir. Ahh, Ubud! Foto: arquivo pessoal

ubud-indonesia

Louco e divino caos em Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

E nada do que eu disse aqui, apesar de, muitas vezes, ter soado desestimulante ao turismo, é para que as pessoas não queiram visitar Bali. Pelo contrário! Há muita beleza no caos. Andar pelas ruas e não ter ideia do que irá encontrar na próxima esquina é um misto de aventura, excitação e encantamento. Cada segundinho que passamos por aquelas ruas valeu a pena. Cada cena bizarra, cada desvio de oferenda no chão, cada moto em alta velocidade que passava perto de nós fazia parte da experiência completa em Bali – e em Ubud.

Somos muito gratos pela oportunidade de poder observar um pouquinho essa cultura tão fascinante. Embora caótica, não houve nenhum incidente conosco e, como estávamos com o coração e a mente abertos, só colhemos bons frutos da nossa viagem. Assim, espero que esse artigo tenha sido um convite para que você faça o mesmo <3

ubud-bali-ruas-2

Pelas ruas de Ubud, Bali. Foto: arquivo pessoal

E fiquem atentos, pois ainda farei muitos artigos sobre Bali e as outras ilhas da Indonésia que visitamos 🙂

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • […] fiz outros posts sobre Ubud aqui no blog, como a nossa hospedagem, o magnífico caos e a Floresta dos Macacos. Infelizmente, não tínhamos um roteiro tão folgado para aproveitar […]

  • […] A Floresta dos Macacos é o principal ponto turístico de Ubud, que é, por sua vez, um dos principais pontos turísticos de Bali. Logo, se você vai a Bali, você deve visitar a Floresta. Como somos obedientes às dicas de guias e blogs de turismo, não perdemos tempo e visitamos o local logo no nosso primeiro dia de passeio – depois de nos maravilharmos pelas ruas de Ubud, como conto nesse artigo. […]

  • […] A Floresta dos Macacos é o principal ponto turístico de Ubud, que é, por sua vez, um dos principais pontos turísticos de Bali. Logo, se você vai a Bali, você deve visitar a Floresta. Como somos obedientes às dicas de guias e blogs de turismo, não perdemos tempo e visitamos o local logo no nosso primeiro dia de passeio – depois de nos maravilharmos pelas ruas de Ubud, como conto nesse artigo. […]

  • […] A Floresta dos Macacos é o principal ponto turístico de Ubud, que é, por sua vez, um dos principais pontos turísticos de Bali. Logo, se você vai a Bali, você deve visitar a Floresta. Como somos obedientes às dicas de guias e blogs de turismo, não perdemos tempo e visitamos o local logo no nosso primeiro dia de passeio – depois de nos maravilharmos pelas ruas de Ubud, como conto nesse artigo. […]

  • Edilair outubro 26, 2016

    Fascinante como sempre seus artigos, grande abraço.

  • Josiane Bravo outubro 26, 2016

    Esse lugar parece ser tão fotogênico, mesmo com os caos kkk. Agora me pergunto, e esse monte de pessoas em uma moto só, que loucura, fiscalização nas ruas passa longe né rs.

    • Pollyane
      Pollyane Martins outubro 26, 2016

      Oi Josi! Obrigada pela visita e pelo comentário. Pois é, menina, eu tenho que apressar esse curso de fotografia para conseguir registrar melhor essas coisas doidas do mundo! Hehe. Mas é que, nesse dia, foi tudo tão inesperado que não dava para pensar muito em ângulos, luzes e poses – era o que era possível! Rs. Fiscalização? O que é isso? kkkkk Beijo!

      • Josiane Bravo outubro 27, 2016

        kkkk, somos duas então, estou liuca para fazer um curso de fotografia urgente 😉

        Beijos