15 de novembro de 2015

Viagens a partir de Abu Dhabi

Diário, quanto tempo! Rs. Resolvi tirar férias e nem avisei, né? Que coisa feia…

Bom, aproveitando o contexto do meu afastamento, que foi por motivo de viagem, vou falar um pouquinho sobre o assunto e já esclarecer a várias pessoas que me perguntam sobre.

Afinal, para onde podemos viajar a partir de Abu Dhabi?

compass-737691_640

Creative Commons

Quando estávamos em Madrid, não era novidade para ninguém que possuíamos uma extensa opção de lugares para visitar, muitas vezes a preços irresistíveis… Semanalmente, recebia e-mails de promoções de voos para todo canto da Europa e da África, que às vezes custavam a partir de 9 euros!!!

Infelizmente, a mamata européia acabou e estamos no Oriente Médio que, como o próprio nome diz, fica no meio (meio do nada… rsrs – brincadeira, ou não).

Abu Dhabi, como já disse em post anterior, é a casa da Etihad Airways, uma das melhores cias aéreas do mundo! Segundo o site do Aeroporto Internacional de Abu Dhabi, outras 44 cias atuam na cidade, contemplando mais de 93 destinos em todos os continentes.

airport ad

Fonte: Aeroporto Internacional de Abu Dhabi

Infelizmente, por aqui não tem nenhuma cia aérea “Ryanair” da vida e viajar daqui é mais caro do que eu gostaria… Para o Brasil, por exemplo, não sai por menos de R$ 4.500,00 (considerando São Paulo, se for para outras cidades, é ainda mais caro). Além disso, é uma viagem bem cansativa para nós, pobres mortais da classe econômica 🙁

Considerando esses fatores: A) Localização geográfica; B) Opções de voos diretos para vários lugares; C) Não existe passagem bem baratinha; D) O Brasil está longe e é caro, decidimos planejar nossas férias pesando basicamente o seguinte:

“Se estivéssemos no Brasil, quanto seria para conhecer esse lugar? Eu teria outra oportunidade de visitá-lo com a mesma facilidade?”

E aí surgiu o Japão, para onde fizemos a nossa primeira viagem a partir de Abu Dhabi (prometo post futuro para falar sobre o nosso roteiro por lá)!

Kyoto – Fushimi Inari-taisha. Foto: arquivo pessoal

Um fator a se considerar estando tão perto da Ásia – e com tantas opções legais para conhecer lá – é o clima. Escolhemos o Japão porque a passagem estava com um preço bom (quando comparado se fôssemos sair do Brasil) e porque é outono, uma estação linda e agradável para conhecer o país. Da mesma forma, visitar alguns países da Ásia ou do Oriente Médio no verão é pagar penitência. Melhor pensar outro lugar… Considerar a estação antes de definir o destino é fundamental para o seu bem-estar durante a viagem – acredite!

Para essa última viagem, também cogitamos ir para outros países da Ásia, mas o mapa de monções não estava ajudando muito. Eu não queria arriscar pegar dias inteiros de chuva porque isso pode acabar com toda a graça do passeio. Sendo assim, é melhor se programar direitinho e considerar, além das estações, as chuvas torrenciais que alguns países possuem em certas épocas do ano. Quem quiser saber um pouco mais sobre o assunto antes de programar uma viagem para essa região, esse link tem boas explicações 🙂

Monção na Índia. Foto: CC

Outro fator de peso é a estabilidade do país. Pode parecer loucura à primeira vista, mas investigue os sites de notícias para saber como anda a região pretendida. O Egito, por exemplo, estava no topo das nossas prioridades de viagem, mas devido aos últimos – e constantes – acontecimentos, não sabemos quando será seguro ir lá. Uma pena. 🙁

Por falar em África, há várias opções de voos diretos e indiretos para os países do continente. Nesse caso, assim como no Egito, devemos ficar atentos a possíveis zonas de conflitos, ou de surtos de doenças… Um lugar que eu achei passagens a preços interessantes é Zanzibar, uma ilha da Tanzânia. O lugar parece paradisíaco e, convenhamos, se estivéssemos no Brasil jamais cogitaríamos uma viagem tão diferente assim, não é mesmo? Já está na lista!

Dois destinos comuns de quem vive por aqui são as Maldivas e Seychelles, dois paraísos do Oceano Índico, que são famosos e desejados lugares para lua de mel. Atire a primeira pedra quem nunca se imaginou em um chalé desses… Para felicidade de mora por essas bandas, as passagens têm um preço ótimo e os voos são curtinhos!

huvafen-fushi-maldives-water-villa

Water Villa Huvafen Fushi Maldives – Ocean Pavilion – Foto © Sakis Papadopoulos

Além disso, é possível ir para a Europa, América do Norte, Austrália, Índia, Irã, Rússia e todos os países do Oriente Médio, como Jordânia, Catar, Bahrein… Fiz uma simulação de preços para voos a partir de Abu Dhabi para fevereiro de 2016, assim vocês podem ter uma ideia mais clara dos destinos e seus respectivos preços (em reais, para facilitar a vida dos compatriotas):

Até R$ 500,00: Emirados Árabes Unidos e Omã.

Entre R$ 500,00 e R$ 1.000,00: Bahrain, Índia, Líbano, Catar, Kuwait, Arábia Saudita, Jordânia, Sri Lanka, Egito, Turquia e Paquistão.

Entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00: Itália, Nepal, Bangladesh, Singapura, Azerbaijão, Tailândia, Sérvia, Áustria, Sudão, Geórgia, Irã, Chipre e Polônia.

Entre R$ 1.500 e R$ 2.000,00: Ruanda, Maldivas, Rússia, Indonésia, Etiópia, Suíça, Quênia, Malásia, Vietnã, Grécia, Bulgária, Tanzânia, Filipinas, República Tcheca, Hong Kong, França, Ucrânia, Cazaquistão, Aleamanha, Israel, Holanda, Iraque, Croácia, Bélgica, Estados Unidos, Finlândia e Hungria.

A partir de R$ 2.000,00: o resto do mundo. Rsrsrs.

O site que eu uso para fazer essas simulações é o SkyScanner, meu querido amado do coração e que não fico sem! Com ele, é possível fazer uma busca ampla, deixando em aberto o destino e a data, perfeito para quem não tem preferência por nenhum lugar exato!

skyscanner

Demonstração da busca que fiz no www.skyscanner.com.br

E para as viagens a curta distância, sendo que algumas podem ser feitas até mesmo de carro, há vários lugares interessantes nos Emirados Árabes e em Omã que eu estou investigando direitinho para encaixar em algum feriado prolongado.

Algumas ideias: Dubai (absolutamente óbvio – fica a um pouco mais de 1 hora de carro e acho que dispensa comentários, né?); Al Ain (possui várias opções de lazer e é caminho para Omã); Fujairah (um dos 7 Emirados e que fica no Golfo do Omã – é uma região linda, com várias opções de hospedagens de luxo que ficam entre o mar e as montanhas); Muscat (a capital de Omã, que eu já passei 1 dia lá por causa da confusão dos voos, mas pretendo voltar para conhecer melhor); e Salalah (um oásis em Omã, uma região com rios e montanhas bem verdinhas).

A querida Renata, do blog Maria Aqui e Ali, já fez um post com uma ótima sugestão de passeio aqui pela região: Qasr Al Sarab – um resort no meio do deserto, para quem quer ter a experiência nas areias, mas sem abrir mão do conforto.

Bom, acho que deu para matar a curiosidade de quem já me perguntou sobre as viagens que podemos fazer a partir de Abu Dhabi: praticamente o mundo todo! É claro, assim como tudo na vida, que vai depender da sua disponibilidade de tempo, dinheiro e animação. O mais importante, eu acho, é aproveitar que estamos por aqui e visitarmos lugares mais improváveis, deixando o Caribe e o Havaí para outra ocasião, não é verdade?

Se alguém tiver sugestão de outros destinos legais por aqui, por favor, deixe nos comentários! Beijo meu povo!

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Márcia Barbosa de Souza novembro 17, 2015

    Bem interessantes os lugares de opção por aí, mas tem que reservar muito dinheiro para aproveitar bem, vale muito a pena, belas paisagens…