Vocês já devem ter lido a primeira parte da nossa experiência no cruzeiro em Halong Bay, no Vietnã. Hoje, conto a vocês sobre os passeios que fizemos na região e como aproveitamos o nosso barco!

Halong Bay, Vietnã.

Halong Bay, Vietnã. Foto: arquivo pessoal

Nossa experiência no cruzeiro Alisa, em Halong Bay

Primeira coisa a se dizer é que não é necessário muito para aproveitar Halong Bay! O lugar é unicamente lindo e só de ficar sentada no quarto olhando pela janela já valeria a viagem. Todos os quartos têm amplas janelas com vista para a baía, além de o restaurante ter a mesma vista e o convés do barco ser aberto, ou seja, se você decidir ficar no cruzeiro o tempo todo, não irá faltar lugar para apreciar a vista. Mas, quando se paga pelo cruzeiro já estão inclusas algumas atividades fora do barco e eu recomendo que você as faça!

cruzeiro halong bay

Convés do cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

cruzeiro halong bay

Convés do cruzeiro em Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

quarto cruzeiro halong bay vietnã

Da janela do nosso quarto no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

Logo que chegar ao barco, eles entregarão uma programação com todas as atividades e passeios que acontecerão no período da sua diária. Uma dica: se decidir não fazer algum dos passeios, avise a organizadora, pois o grupo inteiro fica esperando até que todos saiam dos quartos. Eu decidi não fazer um dos passeios para descansar no quarto e a moça ficava batendo na porta insistentemente, mesmo eu tendo avisado que não faria. Não entendi o motivo da insistência dela para que eu fosse (TPM feelings, leave me alone!). Enfim.

cruzeiro halong bay programação itinerário

Programação no cruzeiro em Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

Como podem ver pela programação, é tudo bem explicadinho e organizado e você não precisará se preocupar com nada além de seguir os horários. Eles acabaram alterando a programação do segundo dia. Falarei sobre isso mais adiante.

As refeições no cruzeiro foram nota 10, na minha opinião. Sempre havia grande variedade no cardápio (agradando onívoros e vegetarianos) e a comida era fresquinha! As bebidas não estavam inclusas, então tivemos que pagar à parte no final do cruzeiro. Havia variada opções de bebidas alcoólicas e não-alcoólicas. O restaurante tem um ambiente agradável, com muitas mesas perto das janelas. O serviço dentro do cruzeiro também era excelente! Inclusive, fiquei muito grata a eles, pois me deram remédio para náusea quando cheguei ao barco, já que eu tinha esquecido o meu em Hanói e barco não é o melhor lugar do mundo para o meu labirinto.

cruzeiro halong bay

Restaurante do cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

halong bay vietnã

Nossa mesa cativa no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

comida vietnã cruzeiro

Jantar no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

sobremesa vietnã

Mousse de maracujá (dentro do maracujá) e manga. Delícia! Foto: arquivo pessoal

Nós tivemos a sorte de conhecer outro casal de brasileiros que também estava no cruzeiro e dividimos a mesa com eles em todas as refeições. Eu e marido estamos super acostumados a viajar só nós dois, mas foi uma alegria poder estar em companhia de outro casal, ainda mais brasileiros, no cruzeiro (obrigada, Guilherme e Vivian!).

Atividades no cruzeiro

Já falei para vocês aqui neste artigo que os vietnamitas adoram a expressão “happy hour”, mas nesse caso ela teve o mesmo significado que já conhecemos: bebida alcoólica promocional no fim da tarde! Enquanto a “Sunset Party” do cruzeiro faltou o sunset em si, já que o tempo estava muito nublado (gente, parece que é suuuper normal na região, então não criem grandes expectativas sobre esse momento). Apesar disso, foi um momento super agradável! Fomos para o bar do convés e tomamos umas cervejas, comemos amendoim, observamos a noite cair e os barcos ao redor se iluminarem. Logo depois, a aula de culinária começou.

cruzeiro halong bay bar

Bar do cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

cerveja do vietnã vietnamitas

Cervejas vietnamitas no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

álcool cruzeiro halong bay

Vai uma Bia aí? Foto: arquivo pessoal

Baía de Halong Bay à noite

Baía de Halong Bay à noite. Foto: arquivo pessoal

Eu, particularmente, adorei esse momento, pois eu já estava fissurada pelos rolinhos primavera do Vietnã e aprender como fazê-los foi excelente! O pessoal do cruzeiro disponibiliza todos os ingredientes e nós mesmos vamos montando o nosso rolinho, de acordo com a nossa preferência. Depois, a melhor parte, que é comer o nosso rolinho! Ainda não reproduzi em casa, mas guardarei o conhecimento para o momento oportuno. De todo jeito, se ficou curioso, achei uma receita na internet que lembra bem o que fizemos lá, aproveite e teste aí também (se ficar bom, me convida! hehe).

aula de culinária vietnã

Preparação para a nossa aula de culinária. Foto: arquivo pessoal

culinária vietnã

Aula de culinária no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

rolinho primavera vietnamita

Provando o rolinho primavera que eu mesma fiz! Foto: arquivo pessoal

Outra atividade que o barco oferece, só que após o jantar, é o Squid Fishing, ou pesca de lulas. Eu e marido fomos lá tentar um pouco, mas sem sucesso. Havia uma família de australianos lá também, mas ninguém conseguiu pescar nada além de lixo. Ou seja, atividade interessante, quando se pesca alguma coisa de fato.

pesca de lula squid fishing

Pesca de lula malsucedida. Foto: arquivo pessoal

Também depois do jantar, há um momento de descontração com música e dança. No nosso cruzeiro havia uma grande excursão de uruguaios que, como bons latinos que também são, não dispensaram a dança e arrasaram na pista. “Detalhe”: era uma excursão de uruguaios da terceira idade. Foi muito divertido ver os velhinhos de mais de 80 anos se requebrarem ao som de Macarena e outras músicas do gênero. O Guilherme, o brasileiro que conhecemos lá, assumiu por alguns momentos o controle do som e colocou umas músicas mais animadas. Juntamos vinho + não tem mais o que fazer + música para dançar com uma memorável porventura vergonhosa noite no cruzeiro.

festa cruzeiro halong bay

Jantar e festa no cruzeiro. Foto: arquivo pessoal

Talvez por conta do excesso de vinho da véspera, ou do conforto da cama, não conseguimos levantar para a aula de Tai chi no convés do cruzeiro às 6:30. Aliás, ainda tenho dúvidas se alguém conseguiu ir, porque o barco inteiro tinha caída na festa na noite anterior. Jamais saberemos.

Surprise Cave e Titov

Surprise Cave foi o nosso primeiro passeio fora do barco. Desembarcamos do cruzeiro e pegamos um barquinho menor, que nos levou até essa caverna. A guia de passeios do cruzeiro nos entregou nossos ingressos e subimos uma escada íngreme até uma pequena caverna, que não achamos nada de mais a princípio. Mas a visita continuava e logo entramos em outro salão, gigantesco e lindo! A nossa guia ia nos explicando sobre as formações rochosas e o lugar. Achei o passeio excelente, pois o lugar é lindo e a vista de lá para Halong Bay é incrível. Ah, apesar de ser dentro de uma caverna, há uma trilha bem delimitada e de fácil acesso para pessoas com dificuldade de locomoção (a não ser pelos degraus para chegar até lá). E também é um passeio curto, que pode ser encarado facilmente por qualquer idade.

surprise cave vietnã

Surprise Cave. Foto: arquivo pessoal

caverna vietnã halong bay

Laguinho dentro da caverna. Foto: arquivo pessoal

caverna halong bay vietnã

Interior do salão maior da caverna. Foto: arquivo pessoal

caverna halong bay vietnã

Salão maior da caverna. Foto: arquivo pessoal

caverna halong bay

Realizei meu sonho de ser azul! Foto: arquivo pessoal

caverna

Tirem suas próprias conclusões. Foto: arquivo pessoal

surprise cave halong bay vietnam

Surprise Cave, Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

surprise cave halong bay

Vista da Surprise Cave, Halong Bay Foto: arquivo pessoal

surprise cave vietnam

Saída da Surprise Cave. Foto: arquivo pessoal

Depois, fomos para Titov, que é uma ilha que possui uma pequena praia. Mas, nesse caso, o único motivo que eu achei que valeu foi para poder concluir que viajar em alta temporada é um saco: a praia estava insuportavelmente lotada! Além do mais, fazia um friozinho e água estava congelante, não dava mesmo para entrar, a não ser que você tenha nascido em um país nórdico. E para completar, obviamente, estava bem nublado…

titov halong bay

Titov, Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

praia titov halong bay

Praia lotada de Titov. Foto: arquivo pessoal

Além da praia, há uma trilha para subir para um mirante, de onde se tem uma vista 360º de Halong Bay. Bom, eu não estava nem um pouco afim de encarar os degraus pela vista, já que tinha acabado de sair de Surprise Cave, então marido subiu sozinho, enquanto eu fiquei na praia. Ele disse que vale muito a pena e tirou umas fotos, vou mostrar a vocês:

titov halong bay

Vista do mirante de Titov, Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

O outro passeio que falei a vocês no começo desse artigo que eu não fui é um lugar onde, antigamente, o pessoal fazia passeios de caiaque, mas que nas vésperas da nossa viagem foi proibido. Daí, por não saber exatamente o que seria esse passeio (no itinerário estava “cultivo de pérolas”, mas não ia ser esse), fiquei com medo de ser furada e preferi ficar no cruzeiro, dormindo entregue à TPM. Marido foi e amou! Pelas fotos, percebi que era o mesmo lugar que faziam caiaque, mas que com a proibição eles providenciaram uns barcos que levavam os turistas até o local, que é um conjunto de formações rochosas que criam uma “lagoa”, cercada de pedras por todos os lados. O acesso é passando por um tipo de caverna. Há vários macaquinhos por lá também. Enfim, o passeio pareceu bem legal, mas eu não tinha como saber 😛 Agora, vocês sabem!

passeio halong bay vietnã

Entrada para a “lagoa”. Foto: arquivo pessoal

halong bay

Passando pela caverna. Foto: arquivo pessoal

passeio halong bay vietnã

“Lagoa” em Halong Bay. Foto: arquivo pessoal

macacos vietnã

Macaquinhos nos paredões de pedra. Foto: arquivo pessoal

barcos vietnã halong bay

Barcos, barcos, barcos. Foto: arquivo pessoal

Fim do cruzeiro

Depois do brunch e de acertar as contas com o cruzeiro, tivemos que desocupar os quartos e ficar no convés, com as nossas malas, enquanto o barco não voltava para o porto. Essa foi a parte mais desagradável do passeio, pois eles desembarcaram alguns passageiros antes e nos deixaram por último, por mais de 1h, com fome, sono e de saco cheio de esperar no barco, que já estava perto do porto, ou seja, nem tinha mais a vista bonita para admirar. Com exceção dessa parte, gostei muito da nossa experiência e definitivamente recomendo para quem quiser conhecer Halong Bay!

Não se esqueçam de que a condição do barco é muito importante e não se canse de pesquisar comentários a respeito dele. Eu vi muitas fotos de barcos em condições horríveis e também vi muitos suuuper legais! O nosso foi muito bom, recomendo! Qualquer dúvida, deixem nos comentários 🙂

halong bay

Halong Bay, Vietnã. Foto: arquivo pessoal

Veja outros artigos do Vietnã aqui.

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Marly setembro 25, 2017

    Perfeito!

  • Renata setembro 25, 2017

    Que incrível Polly! Não sei se gostei mais do cruzeiro (aprender a fazer os rolinhos primavera, foi muito legal), da paisagem sensacional ou da manga com cara de estar muito apetitosa!

    • Pollyane
      Pollyane setembro 25, 2017

      Eu acho que você gostou mais da manga! haha. Mas tava boa mesmo – os rolinhos também, deliciosos! Beijo grande e obrigada pela visita.